PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Maior refinaria de petróleo do Peru voltará a operar em novembro

11/02/2021 20h40

Lima, 11 Fev 2021 (AFP) - A petroleira estatal peruana Petroperú anunciou nesta quinta-feira (11) que sua refinaria de Talara, paralisada desde 2019 devido a uma reforma, voltará a processar petróleo em novembro, dois anos depois do que o previsto originalmente.

"O objetivo é novembro de 2021", disse o presidente da empresa, Eduardo Guevara, que destacou que devido à pandemia do coronavírus as obras de modernização estiveram paralisadas por três meses em 2020.

"Isto impactou os custos em 300 milhões de dólares", acrescentou o funcionário por videoconferência em entrevista a correspondentes estrangeiros.

Os trabalhos em Talara, a maior refinaria do Peru, começaram em maio de 2014 com um orçamento inicial de 3,5 bilhões de dólares, mas o custo elevou-se depois a US$ 4,7 bilhões, o que quase provocou a paralisação do projeto e gerou questionamentos.

Com despesas maiores por sua paralisação em 2020, o investimento total nesta planta situada na costa da região de Piura (norte) elevou-se a 5 bilhões de dólares, explicou Guevara.

Em 12 de março do ano passado, o então presidente da empresa, Carlos Barrientos, havia anunciado que a nova planta estaria concluída no "primeiro trimestre de 2021".

Mas quatro dias depois, o governo peruano impôs uma quarentena obrigatória pela pandemia, que se estendeu por mais de cem dias.

Na ocasião, as obras em Talara tinham avançado 87% e atualmente estão em 93%, detalhou Guevara.

As obras foram financiadas com créditos e a emissão de bônus de longo prazo, sem aportes do Estado peruano. Os pagamentos destas obrigações "não vão atrasar", prometeu Guevara.

A modernização permitirá que a planta refine 95.000 barris por dia (antes processava 60.000), com níveis reduzidos de enxofre contaminante.

A Petroperú, maior empresa do país, foi criada em 1969 e se dedica ao refino e à comercialização, pois concedeu a exploração a empresas privadas.

Com Talara paralisada, a companhia opera principalmente como corredor, pois suas outras duas refinarias processam baixos volumes. Além disso, a empresa começou a distribuir gás naturam a 12.300 lares nas cidades de Arequipa, Moquegua, Ilo e Tacna (sul).

Guevara advertiu que se não começar a produção em novos lotes petroleiros na Amazônia peruana, a Petroperú terá que importar parte do cru para Talara uma vez que a planta entrar em operação.

fj/mls/mvv

PUBLICIDADE