PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Petróleo encerra a semana em baixa

19/02/2021 19h32

Nova York, 19 Fev 2021 (AFP) - Os preços do petróleo estagnaram nesta sexta-feira (19) sob efeito da tomada de lucros depois de bater novos recordes em um ano na véspera e os investidores antecipam uma recuperação gradual da produção nos Estados Unidos.

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em abril perdeu 1,60% em Londres, fechando a 62,91 dólares. Na véspera, tocou os 65,52 dólares, um preço que não se via desde janeiro de 2020.

O barril de WTI para entrega em março perdeu 2,12% a 59,24 dólares, um dia depois de alcançar um máximo em mais de um ano de 62,26 dólares.

Uma massa de ar frio proveniente do Ártico atingiu grande parte dos Estados Unidos esta semana, incluindo o estado do Texas, o centro energético do país, afetando a produção de petróleo cru.

Mas "como se espera que o clima esquente neste fim de semana, esperamos que a produção se recupere rapidamente, como foi o caso dos fechamentos meteorológicos anteriores", disseram analistas da Goldman Sachs.

A perturbação que causou fortes nevascas no sul começou a se movimentar para o leste a partir da Carolina del Norte até a Nova Inglaterra (nordeste).

A possibilidade de que também esquentem as relações diplomáticas entre Washington e Teerã também pesou nos preços.

O Irã reiterou nesta sexta seu apelo para que os Estados Unidos levantem todas as sanções impostas pelo ex-presidente Donald Trump, depois de uma oferta de conversações por parte do governo de Joe Biden.

"O governo de Biden explora a possibilidade de uma normalização diplomática com o Irã, que é um dos principais riscos do lado da oferta", disse Stephen Innes, da Axi.

Estes dois fatores negativos para os preços ofuscaram a importante queda nas reservas de cru nos Estados Unidos anunciada na quinta-feira pela Agência de Informação Energética(EIA), de 7,3 milhões de barris.

bp-dho/vmt/clp/tly/dg/mvv

GOLDMAN SACHS GROUP