PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Desemprego semanal nos EUA cai a um novo mínimo durante a pandemia

22/04/2021 12h02

Washington, 22 Abr 2021 (AFP) - Os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos diminuíram novamente na semana passada, atingindo o seu nível mais baixo desde o início da pandemia de covid-19, outro sinal da recuperação econômica empreendida pela maior economia mundial.

Entre 11 e 17 de abril, 547 mil pessoas registraram seus pedidos de auxílio, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira (22).

Na semana passada, foram 586 mil, com base nos dados revisados para cima, e os analistas antecipavam um aumento com 600 mil novos pedidos.

As inscrições caíram acentuadamente nessa semana, em comparação com os 742 mil pedidos registrados na semana anterior, de acordo com dados agora revisados para baixo.

Os novos números representam mais um sinal da recuperação iniciada pelos Estados Unidos, onde a atividade está gradativamente aumentando, agora que um em cada quatro cidadãos já está totalmente vacinado.

Desde 19 de abril, todos os adultos americanos são elegíveis para receber uma vacina contra o coronavírus e o presidente Joe Biden comemorou na quarta-feira o marco de 200 milhões de injeções, antes de seus primeiros 100 dias no cargo.

Os pedidos de subsídio-desemprego permanecem, no entanto, cerca de três vezes mais elevados do que os níveis normais antes da pandemia.

No total, pouco mais de 17 milhões de pessoas recebiam auxílio por perda de emprego ou salário, entre todos os programas, durante a semana encerrada em 3 de abril, um ligeiro aumento em relação à semana anterior.

O pico histórico, com mais de seis milhões de novos registros para desemprego em uma semana, foi alcançado na última semana de março de 2020, quando o país foi forçado a interromper abruptamente sua atividade econômica devido ao avanço da covid-19.

cs/ft/rs/mls/mr