PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

T-Mobile reconhece enorme hackeamento de dados dos clientes nos EUA

16/08/2021 19h16

Washington, 16 Ago 2021 (AFP) - A operadora de telefonia americana T-Mobile reconheceu que seu banco de dados foi comprometido, depois que hackers alegaram nesta segunda-feira (16) ter extraído informações de cerca de 100 milhões de clientes e colocado parte delas à venda na 'deep web'.

Os dados hackeados incluem informações como números de seguro social e carteira de habilitação.

A operadora norte-americana afirmou em comunicado que iniciou uma "profunda revisão técnica da situação" dos seus sistemas "para identificar a natureza dos dados que foram acessados ilegalmente", sem poder determinar no momento o número potencial de clientes afetados.

A empresa inicialmente assegurou estar investigando a validade das alegações feitas pelo grupo de hackers e, posteriormente, admitiu que pelo menos alguns dados foram comprometidos.

"Determinamos que houve acesso não autorizado ao banco de dados da T-Mobile, mas não determinamos que quaisquer dados pessoais de clientes" foram comprometidos, disse a empresa em um comunicado.

"Estamos confiantes de que o ponto de entrada usado (pelos hackers) já foi fechado".

A T-Mobile disse que está conduzindo sua própria análise com especialistas forenses digitais e em coordenação com as autoridades policiais.

De acordo com as capturas de tela postadas pelo site de segurança Bleeping Computer, os dados pessoais de pelo menos 30 milhões de pessoas foram colocados à venda em fóruns da dark web pelo equivalente a 280 mil dólares em bitcoins.

A violação foi relatada pela primeira vez pelo site Motherboard da Vice, que citou um fornecedor que alegou oferecer "informações completas" sobre os clientes da T-Mobile.

Os relatórios seguem uma onda de violações de dados e ataques de ransomware que afetaram uma ampla gama de empresas e organizações, incluindo uma operadora de gasoduto dos EUA, o sistema de informações de saúde da Irlanda e uma grande companhia aérea indiana.

Facebook, Yahoo e Marriott estão entre as empresas americanas afetadas por essas maciças violações de dados de clientes nos últimos anos, que envolveram mais de 100 milhões de usuários.

A T-Mobile adquiriu a operadora de telecomunicações rival Sprint em 2019 para se posicionar melhor contra a AT&T e a Verizon.

rl/jm/lm/lda/gf/ap

MARRIOTT INTERNATIONAL

FACEBOOK

YAHOO!

AT&T CORPORATION

VERIZON COMMUNICATIONS

SPRINT

PUBLICIDADE