PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Conspiracionista americano Alex Jones declara falência de seu site

18/04/2022 17h13

Nova York, 18 Abr 2022 (AFP) - O conspiracionista americano de extrema direita Alex Jones, alvo de vários processos civis movidos pelas vítimas do massacre do colégio de Sandy Hook, em 2012, declarou que seu site Infowars está em falência, segundo um documento divulgado nesta segunda-feira (18) pela mídia local.

Essa decisão, que o coloca sob proteção da lei de falências, também conhecida como "Capítulo 11", permitirá congelar os processos nos tribunais civis enquanto se apresentam planos de recuperação das empresas afetadas, embora estas possam continuar operando.

"Alex Jones está adiando o inevitável: um julgamento público no qual será responsabilizado por sua campanha de mentiras motivadas pelo lucro contra as famílias de Sandy Hook que abriram este processo", disse Chris Mattei, advogado de cinco vítimas e um agente do FBI que estão processando Alex Jones no tribunal de Waterburry, Connecticut.

Esta figura conhecida da extrema direita, adepto das teorias da conspiração e fundador do Infowars, foi alvo de denúncias durante anos por parte de pais das vítimas do massacre da escola Sandy Hook, na cidade de Newton (estado de Connecticut), por ter afirmado que o massacre foi uma encenação idealizada por opositores às armas de fogo.

O massacre deixou 20 menores e seis adultos mortos em 2012.

Os pais que o denunciaram ordenaram que Alex Jones apresentasse documentos contábeis para confirmar que ganhou milhões de dólares espalhando essa informação falsa. Mais tarde, ele reconheceu publicamente que a morte dos menores foi real.

Alex Jones, de 48 anos, foi processado em tribunais no Texas e Connecticut, onde sofreu vários reveses legais. Em novembro, um juiz deste último estado estabeleceu sua responsabilidade civil, pela qual ele poderia ser obrigado a pagar uma indenização por danos e prejuízos.

A declaração de falência, feita no tribunal de falências do estado do Texas, também afeta as empresas de Alexander (seu nome completo) Jones, IWHealth e Prison Planet TV.

O polemista, cujas contas em redes sociais como Twitter, Facebook e YouTube foram encerradas, mantém sua presença no Infowars, que também anuncia suplementos nutricionais.

Este seguidor de Donald Trump esteve presente na manifestação de apoio ao ex-presidente em 6 de janeiro de 2021, em Washington, que levou ao ataque ao Capitólio por apoiadores do magnata republicano.

arb/tu/dax/af/llu/aa/ic