PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Kaliningrado, um exclave russo entre países da Otan

21/06/2022 14h38

Moscou, 21 Jun 2022 (AFP) - Kaliningrado, às margens do Mar Báltico, é um exclave russo entre Polônia e Lituânia, dois países da Otan, que se tornou foco das tensões geradas pelas sanções impostas pela União Europeia (UE) contra Moscou por causa da ofensiva militar na Ucrânia.

Além disso, Kaliningrado é um posto militar de vanguarda russo na Europa e um ativo estratégico crucial.

Contudo, a região também está isolada em território hostil para a Rússia, cercada por dois países-membros da Otan e da UE, que apoiam firmemente a Ucrânia diante da invasão russa.

- Da Alemanha para a Rússia -Kaliningrado nem sempre foi russo. A cidade foi fundada em 1255 durante a expansão germânica em território eslavo, e originalmente se chamava Königsberg.

O filósofo Immanuel Kant, nascido em 1724, passou a maior parte de sua vida em Königsberg, na época uma cidade prussiana.

A cidade foi conquistada pelos soviéticos em abril de 1945 após duros combates com os nazistas, e rebatizada de Kaliningrado.

O território de Kaliningrado possui 15 mil km quadrados, com população de 1 milhão. Sua capital, cidade de mesmo nome, possui 200 km quadrados e população de 400 mil.

- Entroncamento econômico -Desde o século XIX, a região é um entroncamento econômico entre os mundos germânico e russo. Desde 1996, o território é também uma zona econômica especial.

O exclave se beneficia de seus dois portos livres de gelo - Kaliningrado e Baltiisk - e de suas conexões viárias e ferroviárias para fazer comércio com seus vizinhos.

Contudo, a Lituânia introduziu em meados de junho restrições ao trânsito por via férrea de mercadorias afetadas pelas sanções europeias, que saem do território russo para a região de Kaliningrado.

Entre esses produtos estão metais, cimento, álcool, fertilizantes, e existe a intenção de ampliar a lista posteriormente para carvão e petróleo.

Segundo Moscou, essas restrições violam um acordo de 2002 entre Rússia e União Europeia, quando a Lituânia se juntou ao bloco.

Ao denunciar um "bloqueio", o governador de Kaliningrado, Anton Alikhanov, estimou que 40%-50% do abastecimento do exclave via Lituânia poderia ser afetado.

- Fortaleza nuclear -O território tem uma importante tradição militar, e serviu de fortaleza durante as duas guerras mundiais, e de bastião defensivo durante a Guerra Fria.

Diante da expansão da Otan, Moscou reforçou sua presença militar em Kaliningrado, organizando manobras importantes.

Nos últimos anos, foram instalados ali mísseis com capacidade nuclear e sistemas de defesa antiaérea S-400.

Em fevereiro de 2022, a Rússia também posicionou mísseis hipersônicos no território, pouco antes da entrada de suas tropas na Ucrânia.

É ali também que fica o quartel-general da frota russa do Mar Báltico.

bur/me/mb/rpr