PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Banco da Inglaterra faz maior elevação de juros em 27 anos e prevê recessão

Sede do Banco da Inglaterra, o banco central britânico, em Londres - Toby Melville
Sede do Banco da Inglaterra, o banco central britânico, em Londres Imagem: Toby Melville

04/08/2022 09h04

O Banco da Inglaterra (BoE) anunciou nesta quinta-feira um aumento de 0,5% da taxa básica de juros, uma medida drástica para contra-atacar a inflação que deve superar 13% em ritmo anual em outubro, mês em que segundo as previsões o Reino Unido deve entrar em recessão, que prosseguirá até o fim de 2023.

"O Comitê de Política Monetária optou, por 8 votos a 1, por um aumento da taxa básica de 0,5 ponto percentual, a 1,75%", informa a instituição monetária na ata da reunião, que seguiu os passos do Federal Reserve (Fed, banco central americano) e do Banco Central Europeu.

Este é o maior aumento da taxa do BoE desde 1995. A inflação do Reino Unido atingiu 9,4% em ritmo anual em junho, um recorde em 40 anos, alimentando uma crise iminente do custo de vida, principalmente para as famílias britânicas de menor renda.

Com os preços do gás em forte alta desde o início da invasão russa da Ucrânia, o BoE espera que agência reguladora de energia do Reino Unido, Ofgem, eleve o limite de preços da energia elétrica para os consumidores em 75% em outubro.

A agência reguladora também anunciou nesta quinta-feira que o teto agora será revisado trimestralmente, e não mais em ritmo semestral, para melhorar a estabilidade do mercado, o que no contexto atual sugere outro aumento doloroso nos preços a partir de janeiro.