IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Petróleo atinge máximo do ano em Nova York

12/04/2023 20h29

O petróleo fechou em seu nível máximo este ano em Nova York, nesta quarta-feira (12), devido aos temores de uma contração na oferta mundial da commodity.

Em Nova York, o barril de West Texas Intermediate (WTI) para entrega em maio subiu 2% para US$ 83,26.

Enquanto isso, em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em junho fechou em alta de 2,01%, a US$ 87,33.

"O mercado ignorou o relatório semanal de reservas nos Estados Unidos" porque tinha dados inconsistentes, explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

O relatório mostrou uma pequena alta destes estoques devido a uma queda nas exportações, um leve aumento na produção e um pequeno recuo na atividade das refinarias, além da venda de 1,6 milhão de barris de petróleo das reservas estratégicas.

Mas o relatório também mostrou um declínio na demanda, apontou o especialista.

O mercado está mais concentrado na oferta mundial de petróleo cru.

Além disso, "diversas fontes mostram que as exportações russas baixaram muito", enquanto as exportações "do norte do Iraque para a Turquia estão presas em uma batalha jurídica", destacou Lipow.

Os dados de inflação nos Estados Unidos também influenciam, segundo Fawad Razaqzada, da StoneX.

A inflação a 12 meses se moderou, registrando 5% em março, um mínimo em dois anos.

Este anúncio faz alguns investidores pensarem que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) está se aproximando "do final de seu ciclo de aumento dos juros", disse Razaqzada.

"Uma redução das expectativas em relação às taxas de juros reduz os temores de recessão e ajuda a sustentar os preços dos ativos em dólares", como o petróleo, afirmou o especialista.

Um dólar mais fraco torna esses produtos mais baratos para investidores em outras moedas.

jum/jul/ob/mr/dl/ic/mvv

© Agence France-Presse