Banco da Inglaterra mantém taxa diretriz em 5,25% após 14 aumentos consecutivos

O Banco da Inglaterra manteve sua taxa diretriz em 5,25% nesta quinta-feira (21), após 14 aumentos consecutivos desde que iniciou uma política de endurecimento monetário, em dezembro de 2021, para controlar a inflação.

A instituição financeira não deu informações sobre o futuro de sua política monetária e afirmou que pode endurecê-la novamente, se a pressão inflacionária persistir.

A divulgação dos dados da inflação, um dia antes (20), foi melhor do que o esperado e parece ter influenciado a decisão dos dirigentes do banco inglês.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) "retrocedeu para 6,7% em agosto, quatro décimos abaixo das projeções" do comitê na última reunião sobre a política monetária, de acordo com o relatório deste encontro.

O indicador se estabeleceu em seu nível mais baixo desde fevereiro de 2022, devido à estabilização dos preço dos alimentos.

Após a decisão do Federal Reserve (Fed, Banco Central americano), na quarta-feira (19), de manter estáveis suas taxas básicas de juros, o Banco Nacional Suíço adotou a mesma estratégia um dia depois, contrariando a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de elevar sua taxa diretriz, na semana passada.

emb/ved/eb/an/avl/yr/tt

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes