Wall Street fecha em alta após decisão do Fed de manter juros

A bolsa de valores de Nova York concluiu a sessão em alta nesta quarta-feira (1º), dando boas-vindas à decisão do Federal Reserve (Fed), o banco central americano, de manter as taxas de juros de referência inalteradas. 

Assim, o Dow Jones subiu 0,67%, enquanto o tecnológico Nasdaq avançou um sólido 1,64% e o S&P 500, 1,05%. 

O Fed manteve as taxas de juros de referência na faixa entre 5,25% e 5,50% pela segunda reunião consecutiva, em busca de conter a inflação, mas sem afetar a força da economia. 

Em seu comunicado divulgado ao final da reunião de dois dias do comitê de política monetária, o Fed destacou a resiliência do mercado de trabalho e da atividade econômica nos Estados Unidos, apesar dos sucessivos aumentos dos juros para encarecer o crédito e moderar o consumo e os investimentos, reduzindo assim a pressão sobre os preços. 

Contudo, a inflação "permanece alta", segundo o banco central, que pretende avaliar os "efeitos acumulados" do aumento dos juros. Por isso, o presidente do Fed, Jerome Powell, descartou qualquer corte nesse contexto. 

Entre os valores do dia, o destaque ficou com as empresas tecnológicas. Fecharam em alta os papéis de Meta (3,51%), Tesla (2,40%), Google (1,81%) e Apple (1,87%), que publicará seus resultados trimestrais nesta quinta-feira.  

Além disso, a argentina Mercado Libre, que publicou seus resultados trimestrais após o fechamento, teve alta de 4,78% durante o pregão e subia 1,15% no aftermarket. 

Já a fabricante de microchips AMD disparou 9,69%, para 108 dólares a ação, após divulgar ontem, depois do fechamento da bolsa, resultados e vendas em linha com as expectativas para o terceiro trimestre.

vmt/mr/atm/rpr/mvv

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes