Wall Street fecha em alta com Dow Jones em seu máximo em quase 2 anos

A bolsa de valores de Nova York registrou um novo dia positivo nesta segunda-feira (11), com o Dow Jones fechando em seu nível mais alto em dois anos, em um mercado que espera com serenidade a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

O Dow Jones fechou em alta de 0,43%, enquanto o índice tecnológico Nasdaq subiu 0,20% e o S&P 500, 0,39%. Este é o nível máximo de fechamento do Dow Jones desde o início de janeiro de 2022, e também do S&P 500 desde o fim de março de 2022.

"Isso fala sobre o estado do mercado", comemorou Maris Ogg, da Tower Bridge Advisors. "Está orientado para alta."

"Começamos uma nova semana e o impulso continua lá", acrescentou Art Hogan, da B. Riley Wealth Management. "O mercado está prudentemente otimista antes de acontecimentos que serão catalisadores."

O analista se referia à reunião de terça e quarta-feira do Fed para decidir sobre suas taxas de juros. O mercado espera que as taxas se mantenham inalteradas. Os operadores do mercado apostam que o Fed fará cinco cortes nos juros em 2024, o primeiro deles em maio.

Além disso, o índice de preços ao consumidor será divulgado nesta terça-feira. Os analistas esperam que os dados de novembro apresentem preços estáveis.

Entre as ações do dia, a fabricante de semicondutores Broadcom disparou 9%, após uma nota favorável do Citigroup, e foi acompanhada por seus competidores AMD (+4,26%), Intel (+4,31%) e Qualcomm (+2,35%). Por outro lado, Nvidia (-1,85%), Meta (-2,24%) e Alphabet (-1,42%) caíram.

A loja Macy's decolou 19,44% depois que o Wall Street Journal noticiou uma oferta de compra da rede por dois fundos de investimento, Arkhouse Management e Brigade Capital Management.

Por sua vez, a Occidental Petroleum (+1,04%) se beneficiou ao anunciar a compra, por 12 bilhões de dólares (quase R$ 60 bilhões, na cotação atual), de sua concorrente CrownRock, para fortalecer sua produção de petróleo de xisto.

Continua após a publicidade

tu/mr/dga/rpr/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes