EUA revisa para baixo (4,9%) crescimento no terceiro trimestre

O crescimento econômico dos Estados Unidos foi menor do que o previsto em julho e setembro, conforme dados oficiais divulgados nesta quinta-feira (21) que indicam que o gasto dos consumidores foi menor do que o esperado. 

A maior economia do mundo cresceu 4,9% no terceiro trimestre do ano, segundo o Departamento de Comércio. No mês passado, a estimativa era de 5,2%.

"A atualização reflete, principalmente, a revisão para baixo dos gastos dos consumidores", declarou o departamento.

A economia seguiu, no entanto, impulsionada por fatores como consumo, investimentos privados em inventários, exportações e gastos públicos, afirmou.

A resistência do consumo, apoiada pela solidez do mercado de trabalho, ajudou a economia americana a evitar uma recessão, apesar das previsões de um agravamento quando o Federal Reserve (Fed, Banco Central americano) subiu as taxas de juros para combater a inflação.

"Mais do que os dados do terceiro trimestre, o importante é a tendência futura de crescimento, sobretudo, no consumo", afirmou em nota Rubeela Farooqi, economista-chefe da High Frequency Economics.

Farooqi espera que o crescimento "desacelere sustancialmente" à medida que os efeitos das altas das taxas de juros do Fed se ampliem, contenham os gastos dos lares e pesem sobre o PIB.

bys/md/gm/mel/jc/tt

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes