Queda forte e inesperada nas reservas de petróleo nos EUA (-9,2 milhões de barris)

As reservas comerciais de petróleo nos Estados Unidos caíram acentuadamente na semana passada, de acordo com números publicados nesta quarta-feira (24) pela Agência de Informação sobre Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês), um dado que surpreendeu o mercado. 

Na semana que terminou em 19 de janeiro, essas reservas caíram em 9,2 milhões de barris (mb), muito mais do que o total de 1,4 mb esperado pelos analistas, segundo o consenso estabelecido pela agência Bloomberg. 

Esse número é explicado, principalmente, por uma queda na produção e na atividade das refinarias.

"Tudo está vinculado ao clima neste relatório", resumiu Robert Yawger, da Mizuho. 

Uma frente fria na semana passada nos Estados Unidos interrompeu a extração e o transporte de petróleo, especialmente em Dakota do Norte, o terceiro maior estado produtor do país. 

Lá, segundo dados oficiais, a produção foi reduzida pela metade no pior momento da onda polar. 

De acordo com a EIA, os volumes de produção caíram para 12,3 mb diários (mbd) em todo o país na semana passada, abaixo dos 13,3 mbd da semana anterior. São 7 mb a menos nos sete dias considerados.

Ao mesmo tempo, as importações de petróleo caíram 25% na comparação semanal.

Com menores volumes disponíveis, as refinarias tiveram que diminuir o ritmo e a taxa de utilização passou de 92,6% para 85,5% em uma semana.

Continua após a publicidade

tu/er/mr/db/aa/tt/ic

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes