Déficit comercial dos EUA caiu 18,7% em 2023, para US$ 773,4 bilhões

O déficit comercial dos Estados Unidos foi reduzido em mais de 18% em 2023, segundo dados divulgados pelo governo nesta quarta-feira (7), que mostram um aumento das exportações e uma queda das importações. 

No ano passado, o déficit fixou-se em 773,4 bilhões de dólares (3,7 trilhões de reais na cotação da época), caindo 18,7% face aos 951,2 bilhões registrados em 2022 (4,9 trilhões de reais na cotação da época), segundo informação divulgada pelo Departamento de Comércio americano. 

Em 2022, o país registrou o maior déficit segundo dados do governo desde 1960. 

Mas os números mais recentes mostraram uma queda no déficit de bens no ano passado, com uma queda das importações maior do que das exportações. 

Entretanto, as exportações de serviços aumentaram.

A surpreendente resiliência dos consumidores no ano passado ajudou a sustentar a economia dos EUA, mas os analistas esperam que o impacto do aumento das taxas de juros seja significativo, desacelerando os gastos dos consumidores e aumentando a pressão sobre as importações. 

Em dezembro, o déficit cresceu ligeiramente em relação a novembro, acrescentou o Departamento do Comércio. 

O déficit foi de 62,2 bilhões de dólares (301 bilhões de reais na cotação da época) no último mês do ano, 300 milhões de dólares a mais do que os 61,9 bilhões de dólares revistos em novembro (302,8 bilhões de reais). Isto ocorreu à medida que as exportações e as importações aumentaram.

bys/des/mar/llu/db/mar/aa/yr

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes