Wall Street fecha com resultados mistos, Dow Jones bate novo recorde

A bolsa de Nova York fechou com resultados mistos nesta segunda-feira (12), com o Dow Jones alcançando uma nova máxima no fechamento.

Antes da publicação dos dados de inflação para os Estados Unidos na terça-feira, o índice Dow Jones subiu 0,33%, o tecnológico Nasdaq cedeu 0,30% e o índice ampliado S&P 500 recuou marginalmente 0,09%.

Wall Street teve altas em 14 das últimas 15 semanas, uma sequência que não era vista desde 1972 e que terminou com o S&P 500 em uma máxima acima do marco simbólico de 5.000 pontos na sexta-feira.

"O mercado precisa retomar o impulso de tempos em tempos", resumiu Steve Sosnick, da Interactive Brokers. "É saudável. Subimos muito em pouco tempo".

Responsáveis em grande parte pela alta de Wall Street ao longo do último ano, as estrelas da tecnologia cederam terreno moderadamente. Microsoft (-1,26%), Apple (-0,90%) e Amazon (-1,21%) caíram.

Enquanto isso, o fabricante de semicondutores Nvidia (+0,16%), protagonista da febre da inteligência artificial (IA), conseguiu se manter no positivo nesta segunda-feira.

Esta empresa, cujo valor de mercado aumentou 46% desde o início do ano, viu sua capitalização de mercado se multiplicar por 4,7 desde o lançamento do ChatGPT no final de novembro de 2022.

Nvidia até mesmo superou brevemente a gigante Amazon em capitalização de mercado nesta segunda-feira. Isso a colocaria entre as cinco empresas mais valiosas do mundo.

Da mesma forma, o designer de microchips Arm subiu mais 29,30%. Em uma semana, seu valor mais do que dobrou.

Continua após a publicidade

O Dow Jones alcançou uma nova máxima, graças a valores considerados defensivos, ou seja, menos sensíveis à conjuntura, como Nike (+2,56%), Home Depot (+0,63%), 3M (+1,86%) e Dow Inc. (+1,48%).

Na terça-feira, será divulgado o índice de preços ao consumidor (IPC) de janeiro, que dará uma ideia da inflação no mês passado. Os especialistas esperam uma taxa de 2,9% em 12 meses.

Entre os destaques do dia, a Diamondback Energy subiu 9,38% após anunciar a compra de sua concorrente Endeavor Energy por cerca de US$ 26 bilhões (R$ 129 bilhões) para formar um gigante do petróleo de xisto.

As ações associadas às criptomoedas se beneficiaram da alta do bitcoin, que ultrapassou os US$ 50 mil (R$ 248,55 mil) pela primeira vez desde o final de 2021.

tu/rhl/mr/nn/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes