Topo

Votorantim Industrial entra no mercado de energia eólica, com planos de investir R$ 3bi

Vanessa Dezem

23/06/2015 16h12

(Bloomberg) -- A Votorantim Industrial SA fechou aquisição de um complexo de energia eólica da Casa dos Ventos, segundo três fontes envolvidas na transação, o que marca o primeiro passo do grupo industrial no setor.

A Votorantim investirá aproximadamente R$ 3 bilhões (US$ 970 milhões) no projeto de geração eólica e venderá parte da energia no mercado spot, disseram as três fontes, que pediram para não serem identificadas porque o acordo não é público. O complexo tem capacidade de 600 megawatts e fica no Piauí.

Os preços da energia spot foram às alturas no Brasil depois que uma seca recorde atingiu o país, em 2013, levando empresas industriais como a Votorantim a venderem sua energia excedente e a investirem em novos ativos de geração.

O valor da aquisição não foi revelado. O acordo deverá ser anunciado em julho, disse uma das fontes.

A unidade de energia do grupo, a Votorantim Energia, construirá o novo complexo em fases, em parceria com a Casa dos Ventos,. Na primeira fase, segundo as fontes, a Votorantim planeja investir R$ 1 bilhão para construir 200 megawatts de capacidade de energia eólica. Essa primeira fase deverá começar a operar em 2018.

A Votorantim também está negociando com a General Electric Co o fornecimento de turbinas eólicas ., disse uma das fontes. A GE, a Casa dos Ventos e a Votorantim não quiseram comentar o assunto. A Votorantim Energia começou a vender energia a terceiros em 2013 e é, agora, a quinta maior comercializadora de energia do país.

A capacidade total de geração de energia da empresa é de 2,6 gigawatts, gerada por meio de 33 usinas hidrelétricas e cinco usinas termelétricas.

A Votorantim Industrial também produz cimento, metais, minério de ferro, suco de laranja e celulose. O grupo começou a gerar mais energia do que o necessário para sua própria produção industrial quando interrompeu os projetos de expansão planejados para o segmento de metais, segundo a assessoria de imprensa da Votorantim.

Mais Economia