IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Merchant Commodity Fund cai em meio a declínio do petróleo e do minério de ferro

Klaus Wille e Chanyaporn Chanjaroen

14/09/2015 12h50

(Bloomberg) - O Merchant Commodity Fund, administrado por Doug King e Michael Coleman, caiu 10,6 por cento em agosto devido à depressão das commodities, o que eliminou seus ganhos para o ano.

O fundo perdeu 10,3 por cento nos primeiros oito meses de 2015, confirmou Coleman por e-mail de Cingapura, mas não quis comentar mais.

Os hedge funds que investem em commodities têm acumulado prejuízos neste ano em meio à depressão nos preços do petróleo bruto e do minério de ferro. O Eurekahedge CTA/Managed Futures Hedge Fund Index caiu 0,8 por cento no período e caminha para o segundo declínio anual em quinze anos. Alguns gerentes de hedge funds de commodities perderam dinheiro em agosto porque apostaram que os preços do petróleo e do minério de ferro continuariam caindo em um mês em que essas commodities subiram.

O Merchant Commodity Fund, que começou a operar em 2004 e tem sede em Londres e em Cingapura, obteve 59 por cento no ano passado com transações focadas em tendências nos mercados de commodities, disse King, seu diretor de investimentos, em março. Os ativos sob gestão caíram de US$ 241 milhões em julho para US$ 211 milhões em agosto, o patamar mais baixo desde novembro, segundo uma carta dirigida aos investidores que foi obtida pela Bloomberg News.

O petróleo bruto caiu 17 por cento neste ano, prolongando uma perda de 47 por cento em 2014, que foi o maior declínio anual desde 2008. O minério de ferro baixou 20 por cento depois de ter recuado 44 por cento no ano passado.

Os declínios foram causados principalmente por medidas de valor relativo entre várias commodities, notadamente na energia, disse o fundo na carta.

Título em inglês: 'Merchant Commodity Fund Slumps Amid Decline in Oil, Iron Ore (1)'

Para entrar em contato com os repórteres: Klaus Wille, em Cingapura, kwille@bloomberg.net; Chanyaporn Chanjaroen, em Cingapura, cchanjaroen@bloomberg.net

Mais Economia