Preços de mansões em Londres caem por causa de imposto

Neil Callanan

(Bloomberg) - O preço médio de venda de uma casa no SW1, o CEP londrino que inclui Belgravia e St. James's, caiu mais de um quinto no período de doze meses até novembro porque impostos cada vez mais altos frearam a demanda.

Os valores e os volumes das vendas vêm caindo desde que o Ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, aumentou o imposto sobre as vendas, conhecido como selo fiscal. O SW1 sofreu a maior queda nos preços de venda em Londres durante o período, segundo uma análise de dados preliminares do Registro de Imóveis feita pela Bloomberg. O preço médio de venda nesse CEP caiu para cerca de 928.000 libras esterlinas (US$ 1,36 milhão) em novembro e o número de casas vendidas recuou quase 75 por cento, para quinze unidades.

Os valores dos imóveis de luxo em Londres e Nova York sofrerão uma queda acentuada neste ano, pois os compradores russos e chineses estão desaparecendo e os preços baixos do petróleo paralisam a demanda vinda do Oriente Médio, projetou o vice-presidente da Blackstone Group LP, Byron Wien. Muitos apartamentos caros não serão vendidos, o que deixará as incorporadoras em dificuldades financeiras, escreveu ele na segunda-feira.

Os russos compraram 4,2 por cento das casas vendidas nos melhores distritos do centro de Londres durante o terceiro trimestre, frente a 10 por cento um ano atrás, segundo a Knight Frank LLP. Os compradores chineses adquiriram 11 por cento das casas vendidas lá entre janeiro e novembro do ano passado, em comparação com 10,5 por cento no mesmo período de 2014, disse a corretora.

A maior transação

A casa mais cara vendida em novembro foi uma de sete quartos na Rua Holland Villas, que foi adquirida por 16,25 milhões de libras, segundo os dados do Registro de Imóveis. O imóvel do período vitoriano tem academia, piscina e um terraço.

O preço médio das casas em Londres foi de 426.688 libras em novembro, cerca de 12,6 por cento a mais do que no mesmo período do ano anterior. Os valores nos distritos na zona leste da capital britânica tiveram a maior alta, com um salto de 21,3 por cento em Waltham Forest e de 20,4 por cento em Newham.

Os valores nos distritos mais exclusivos de Londres aumentaram 0,9 por cento durante o período, mostram os dados.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos