Bolsas

Câmbio

Queda do petróleo leva BP a planejar eliminar mais empregos

Bloomberg

Rakteem Katakey (Bloomberh) - A BP planeja eliminar 4.000 empregos na sua divisão de produção de petróleo bruto neste ano, já que os preços operam a um valor próximo do mais baixo em doze anos.

A empresa reduzirá sua força de trabalho mundial em exploração e produção para menos de 20 mil pessoas, disse o porta-voz David Nicholas em Londres, em entrevista por telefone.

Entre os demitidos haverá 600 pessoas que trabalham em projetos no Mar do Norte: elas perderão os cargos no curso dos próximos dois anos, "a maioria delas, no primeiro ano", disse ele.

A BP, uma das primeiras produtoras a prever uma depressão prolongada dos preços do petróleo, eliminará empregos após demitir 4.000 funcionários no ano passado.

O setor de petróleo eliminou mais de 250 mil empregos nos últimos dezoito meses, porque as empresas estão reduzindo gastos em exploração e adiando novos projetos em meio ao declínio dos lucros e da receita.

"Isto reflete como as empresas petrolíferas têm sido obrigadas a reagir à depressão", disse Jason Gammel, analista da Jefferies International, em entrevista por telefone. "Poderia ter um impacto negativo sobre os níveis de produção de petróleo no futuro, mas proteger o balanço é a principal preocupação no momento".

Lucros pressionados

A renda líquida ajustada da companhia caiu durante cinco trimestres consecutivos em comparação com os mesmos períodos dos anos anteriores.

Na segunda-feira, a BP disse que iniciou um processo de consultoria para eliminar empregos na sua divisão de varejo de combustível na Alemanha, depois que o Welt am Sonntag informou que a empresa planejava eliminar até 800 empregos.

Atualmente, a BP emprega cerca de 3.000 pessoas em projetos no Mar do Norte. A companhia tinha 84 , 5 mil funcionários no mundo inteiro no final de 2014, segundo dados compilados pela Bloomberg.

O número de empregos eliminados pelas empresas de petróleo e gás no mundo superou 250 mile continuará crescendo, disse em novembro a Graves, uma consultoria da indústria.

A Royal Dutch Shell, a maior companhia petrolífera da Europa, planejava demitir mais de 6.500 funcionários no ano passado e eliminar outros 2.800 empregos após comprar a BG Group.

Em outubro, o CEO da BP, Bob Dudley, disse que planeja conseguir pagar dividendos sem ter que tomar dinheiro emprestado se os preços do petróleo rondarem US$ 60 por barril por volta de 2017, o que reflete uma estratégia similar àquela da produtora francesa Total. A BP visa reduzir os custos anuais em dinheiro em US$ 6 bilhões durante o período.

O petróleo bruto Brent caiu para o valor mais baixo em quase doze anos nesta semana e operava a US$ 31,89 por barril às 13h51 em Londres. A referência internacional tem declinado cerca de 15% neste ano após cair 35% em 2015.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos