Bolsas

Câmbio

Tesla cai novamente antes de relatório de lucros de quarta-feira

Dana Hull

(Bloomberg) -- A Tesla Motors caiu para o nível mais baixo em dois anos em meio ao temor de que a gasolina barata esteja asfixiando a demanda pelos carros elétricos e também quanto à capacidade da empresa de produzir de forma eficiente uma quantidade suficiente de seu novo SUV.

A ação caiu 9 por cento, para US$ 147,99, às 16h em Nova York, seu preço de fechamento mais baixo desde janeiro de 2014. As ações já haviam apresentado declínio de 32 por cento neste ano até sexta-feira. Os índices do mercado de ações estavam fortemente negativos na segunda-feira.

A fabricante de carros elétricos e dispositivos de armazenagem de energia com sede em Palo Alto, na Califórnia, divulgará o relatório de lucros do quarto trimestre na quarta-feira após o fechamento do mercado. O sentimento de pessimismo tem aumentado desde o lançamento do SUV Model X devido à preocupação a respeito da produção e da capacidade de fabricar esse veículo complexo em grandes volumes.

A Tesla produziu 50.580 veículos no ano passado e aspira a entregar 500.000 até 2020. Com os preços da gasolina solidamente abaixo de US$ 2 o galão (3,78 litros) nos EUA, parece haver mais dúvidas quanto à possibilidade de atingir essa meta, disse Kevin Tynan, analista da Bloomberg Intelligence. O aumento rápido da produção dependerá de a fábrica de baterias de Reno, em Nevada, nos EUA, estar pronta e operante e do lançamento sem atraso do sedã Model 3. Os investidores estão ansiosos para escutar o CEO Elon Musk dar uma atualização a respeito de quantos carros a Tesla espera entregar em 2016, disseram os analistas. Musk tem falado sobre produzir 1.600 a 1.800 unidades por semana do Model S e do X neste ano.

"Nossa percepção é que a orientação atualizada pode ser mais baixa que" os 80.000 a 85.000 implícitos para 2016, segundo a taxa de produção semanal, "o que poderá impulsionar mais uma forte queda das ações", escreveu o analista James Albertine, da Stifel, Nicolaus Co., em uma nota técnica a clientes na segunda-feira.

Outros analistas se mantêm otimistas em relação às perspectivas de longo prazo para a Tesla.

"São compreensíveis as razões pelas quais a TSLA teve uma forte queda recentemente", disse o analista Dan Galves, do Credit Suisse, em uma nota técnica a clientes na segunda-feira, citando o declínio dos preços do petróleo e o sentimento negativo em relação às ações automotivas. "Mas nós enxergamos a preocupação sobre a produção e os volumes do Model X, assunto de várias notas pessimistas recentes, como exagerada a essa altura".

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos