Bolsas

Câmbio

Cingapura fecha unidade do BSI em meio a investigação suíça

Andrea Tan

(Bloomberg) -- Cingapura está fechando a unidade do banco privado suíço BSI na cidade-estado após o início de um processo criminal contra a empresa em meio a investigações internacionais em um problemático fundo estatal da Malásia.

A Autoridade Monetária de Cingapura (MAS, na sigla em inglês) disse que vai retirar a licença do BSI Bank devido à violação de regras contra a lavagem de dinheiro. O procurador-geral da Suíça, por sua vez, afirmou que está adotando medidas legais com base em informações de investigações criminais sobre o fundo 1Malaysia Development Bhd, ou 1MDB. O EFG International está levando adiante o processo de aquisição do BSI, pertencente ao banco brasileiro Grupo BTG Pactual, a um preço reduzido e não revelado.

"O BSI Bank é o pior caso de falha de controle e falta grave que já vimos no setor financeiro de Cingapura", disse Ravi Menon, diretor-gerente da MAS, no comunicado. "Trata-se de um lembrete claro para que todas as instituições financeiras levem suas responsabilidades anti-lavagem de dinheiro a sério".

CEO se demite

As ações fazem parte das investigações globais contra lavagem de dinheiro e peculato envolvendo o fundo 1MDB. Um comitê parlamentar malaio identificou pelo menos US$ 4,2 bilhões em transações irregulares do fundo estatal e recomendou que o conselho de supervisão encabeçado pelo primeiro-ministro Najib Razak seja dissolvido. O CEO do grupo BSI, Stefano Coduri, pediu demissão e o órgão regulador suíço disse que vai apreender 95 milhões de francos suíços (US$ 96 milhões) da empresa e iniciará procedimentos de execução contra dois ex-funcionários do banco.

O 1MDB e Najib negaram irregularidades diversas vezes. Em um comunicado divulgado nesta terça-feira, o fundo disse que não foi contatado por nenhuma autoridade jurídica internacional sobre assuntos relacionados à empresa. "O 1MDB continua comprometido a cooperar plenamente com qualquer autoridade jurídica estrangeira, sujeito a pareceres das autoridades jurídicas domésticas relevantes e em conformidade com os protocolos internacionais que regem essas questões", informou.

O BSI informou na terça-feira que tem cooperado plenamente com as investigações ao 1MDB realizadas pelas autoridades de Cingapura e da Suíça.

O BSI, que empregava 1.983 pessoas no final do ano passado, informou nesta terça-feira que continua bastante capitalizado. A empresa foi fundada em 1873 e abriu sua unidade de Cingapura em 2005. O saguão de seu escritório no edifício Suntec Tower One estava ordenado e tranquilo nesta terça-feira, sem sinais de funcionários em processo de mudança.

O EFG recebeu nesta terça-feira aprovação das autoridades suíças para assumir o BSI e ainda espera a conclusão da transação. Os clientes do BSI provavelmente sacarão seu dinheiro devido aos processos criminais, disse Peter Casanova, analista da Kepler Cheuvreux em Zurique.

O BSI administrava 84,3 bilhões de francos suíços em dinheiro de clientes em 31 de dezembro, uma queda de quase 10 bilhões de francos em relação ao ano anterior, segundo seu relatório anual.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos