Bolsas

Câmbio

Petrobras

Empresas envolvidas em escândalos de corrupção não sentem impacto na Bolsa

Denyse Godoy

(Bloomberg) -- No mercado de ações brasileiro, as campeãs em desempenho neste ano, ironicamente, são as empresas ligadas a supostos casos de corrupção.

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, acumula alta de 25% em 2016. Um índice simulado pela Bloomberg com 10 empresas envolvidas em investigações de corrupção tem ganhos de 40%. Esse grupo também supera outro índice simulado de empresas cujas práticas foram reconhecidas pela BM&FBovespa como sustentáveis.

O índice de empresas envolvidas em escândalos, que inclui a Petrobras e a Eletrobras, registrou o triplo do retorno das empresas sem envolvimento em investigações.

Mudança de governo ajudou

O que tem impulsionado o rali para muitas das ações de empresas cuja imagem foi manchada recentemente é justamente um fator tido como negativo nos anos anteriores: o governo.

A presidente Dilma Rousseff foi criticada pela interferência excessiva na Eletrobras para reduzir as tarifas de energia e por usar a Petrobras como instrumento de política econômica.

Quando o novo governo assumiu, o Ibovespa passou a ter o melhor desempenho do mundo com as apostas de que a governança corporativa das empresas estatais melhorará e de que o pior que as investigações tinham a revelar já veio à tona.

"Essas ações foram atingidas muito duramente no ano passado, abrindo espaço para que os investidores especulativos tirassem vantagem de sua liquidez [facilidade de compra e venda]", disse Adeodato Volpi Netto, chefe de mercados de capitais da Eleven Financial Research em São Paulo.

Contudo, a governança é o principal foco dos investidores e as ações podem se transformar em grandes perdedoras novamente se a situação não der sinal de melhora, disse ele.

Petrobras e BTG Pactual

Passaram-se dois anos desde que a Petrobras foi envolvida no enorme escândalo de corrupção investigado pela operação Lava Jato, e sua ação ainda acumula baixa de 24% no período, mesmo após ter ganhado 55% neste ano.

Outro membro do índice de empresas ligadas à corrupção é o banco de investimento BTG Pactual, cujo fundador André Esteves foi preso em novembro passado por supostamente obstruir a Lava Jato. O banco também se recuperou neste ano, mas ainda acumula desvalorização de cerca de 45% desde a detenção do executivo.

Bradesco, Gerdau e Eletrobras: na contramão

Mas para cada ação do índice que sofreu impacto negativo com as investigações que todos os dias pipocam na imprensa, há uma companhia cuja menção em escândalos mal parece ter sido notada pelos investidores.

O Bradesco, segundo maior banco do Brasil em valor de mercado, acumula alta de 12% desde que seu presidente e outros dois executivos foram acusados de irregularidades pela Polícia Federal, em maio, na operação Zelotes.

A siderúrgica Gerdau subiu 66% desde que foi envolvida na mesma investigação, em fevereiro.

E a Eletrobras, cujo ex-chefe de energia nuclear foi acusado em julho de 2015 de aceitar propinas de construtoras, quase triplicou desde então.

A Eletrobras e a Petrobras disseram que estão cooperando com os investigadores e as demais empresas incluídas no indicador de companhias relacionadas a corrupção negaram irregularidades.

A Gerdau disse que o desempenho da sua ação neste ano reflete "o histórico e a seriedade que a empresa vem demonstrando ao longo de seus 115 anos de existência".

O Santander Brasil disse que não é investigado diretamente. Os jornais "O Globo", "Folha de S.Paulo" e "Jornal do Comercio" noticiaram, em maio, que o banco foi acusado por procuradores de supostamente pagar propinas para evitar o pagamento de impostos.

O banco disse que o desempenho de suas ações em 2016 "reflete sua performance operacional e financeira, além da confiança dos investidores na solidez dos seus resultados e no comando da instituição".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos