Conteúdo publicado há 1 mês

ANP limita redução da mistura de biocombustíveis a apenas 3 municípios do RS

Por Patricia Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) diminuiu na sexta-feira a abrangência de uma redução temporária na mistura mínima de biodiesel no diesel e de etanol anidro na gasolina no Rio Grande do Sul, diante dos eventos climáticos, para apenas três municípios.

A reguladora do setor de petróleo e combustíveis já havia retomado a mistura maior de biocombustíveis na maior parte do Estado na semana passada, após pedido do setor, limitando a permissão apenas a Canoas, Esteio, Rio Grande e Santa Maria.

A partir de agora, exclui-se o município de Santa Maria, uma vez que, segundo a ANP, "foi identificado que a situação do abastecimento no local se estabilizou".

Nas três cidades, o diesel S-10 vendido nos postos poderá ter no mínimo 2% da mistura de biodiesel no Estado, ante 14% do percentual vigente, enquanto o diesel S-500 poderá ficar sem mistura do biocombustível, informou a autarquia.

Já a gasolina poderá ter temporariamente o mínimo de 21% de etanol anidro, versus 27% da mistura vigente.

O prazo para a medida permanece de 30 dias nos três municípios, a contar da decisão original de 4 de maio, período que pode ser revisto a depender das condições de abastecimento na região, de acordo com a reguladora.

"Da mesma forma, em caso de piora nas condições do Estado, a ANP pode determinar a retomada da flexibilização da mistura em outras localidades, garantindo assim a continuidade do abastecimento", acrescentou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes