Bolsas

Câmbio

Após Pokémon, apps de RV estão na mira de investidores chineses

Bloomberg News

(Bloomberg) -- Com licença, Pokémon. O jogo de sucesso que utiliza a tecnologia de realidade aumentada para capturar personagens animados está levando os investidores a mirar outras oportunidades em aplicativos esportivos, médicos e de design.

"É em relação à criatividade que estamos mais positivos", disse William Fong, gerente de portfólio do Baring China Select Fund, em entrevista por telefone. "O que estamos vendo nas ruas ainda é o começo".

A tecnologia de realidade virtual e aumentada pode ser usada em aplicativos de treinamento esportivo, nos quais um computador pode analisar sua tacada no golfe ou no tênis, ou em procedimentos cirúrgicos, disse Fong. Já existem aplicativos nos quais você pode mudar a cor do papel de parede e mover móveis em sites de design de interiores ou experimentar óculos diferentes em uma foto sua.

Apesar da grande animação em torno da tecnologia, apostar em uma única empresa ou tema seria um equívoco, disse Fong. "O setor de realidade virtual ainda está se desenvolvendo".

Jason Low, da Canalys, diz que entre os exemplos da tecnologia na China estão:

  • Visualizações virtuais de imóveis de construtoras como Vanke, Wanda Group, Greenland Group e Poly Group;
  • Experiências com quartos de hotéis e viagens virtuais da eLong e da Homeinns;
  • Melhorias planejadas de funções de produtos de provedoras de comércio eletrônico como Alibaba;
  • Parques temáticos de realidade virtual da Shanda Group e da Huayi Brothers.

Empresas de redes sociais como Tencent e Facebook poderão integrar conteúdo e jogos de realidade virtual a plataformas de redes sociais para aumentar o número de usuários, disse Low, analista que trabalha em Xangai.

O verdadeiro valor da realidade virtual estará nas ideias por trás do software e do conteúdo, não no hardware, segundo Richard Clode, um dos gerentes do Global Technology Fund, da Henderson Global Investors.

Haverá um "entusiasmo a curto prazo" para ações como as das fabricantes de headsets HTC e Himax, disse Clode. Com o tempo, as especificações de hardware avançarão e os preços dos headsets de RV cairão, disse ele.

Pelo lado do software, Baidu, Alibaba e Tencent têm mais opções "porque têm bastante dinheiro", o que torna a concorrência mais difícil para empresas de tecnologia chinesas de menor porte, disse Clode.

De forma similar ao que ocorre com os smartphones, é importante "pensar menos em quem está produzindo o hardware" e "pensar mais no aplicativo", disse Jitendra Waral, analista da Bloomberg Intelligence.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos