Bolsas

Câmbio

Esqueça a Disney. Legoland aposta em cidades pequenas

Polly Mosendz e Deena Shanker

(Bloomberg) -- Dentro de um salão de recepção em Goshen, Estado de Nova York (EUA), uma multidão de moradores locais se reuniu no mês passado para brincar com os blocos Lego em miniatura e tirar fotos com personagens em tamanho real feitos com as peças.

As pessoas estavam esperando para saber como uma empresa britânica planejava construir um enorme parque de diversão no local.

Quando os elegantes representantes da Merlin Entertainments, de Londres, apareceram, eles explicaram à multidão incrédula por que essa pequena cidade, a cerca de 96 quilômetros da cidade de Nova York e longe do transporte público urbano, seria uma excelente localização para o terceiro Legoland da América do Norte, junto com um aquário e um hotel temáticos da Lego.

Pelo menos um dos habitantes da cidade não se deixou influenciar. "Eles vêm e dizem que serão bons vizinhos", disse Debra Corr, moradora de Goshen, sobre a proposta do Legoland. "Eles não são bons vizinhos".

Se você já tocou uma estátua de cera ou tirou uma selfie com um boneco de Lego de 1,80 metro, é provável que você tenha estado em uma atração operada pela Merlin Entertainments. Embora a entidade corporativa não seja famosa nos EUA, suas marcas são mais conhecidas: Madame Tussauds, Sea Life e London Eye, por exemplo. E também Legoland.

Como o segundo maior grupo de parques temáticos do mundo em termos de público, a Merlin recebe 62,9 milhões de visitantes por ano, segundo dados coletados pela Themed Entertainment Association (TEA).

Mas ser número dois não significa que a Merlin esteja perto da líder do setor. A Walt Disney Attractions recebe mais que o dobro de visitantes e domina a lista dos parques mais visitados. Nenhum dos parques da Merlin aparece entre os 25 mais visitados do mundo.

Os parques Legoland são altamente interativos, mais do que outros parques de diversões, permitindo que as crianças construam seus brinquedos. Sua unidade da Califórnia inclui as principais atrações do país construídas com blocos pequenos. Há também uma sala de cinema Lego com seus filmes comerciais, encontros com personagens e todos os carrinhos de passeio e montanhas-russas típicas de um parque temático.

Com quatro parques fora dos EUA e mais dois a caminho, a empresa busca expansão no nordeste dos EUA há um tempo. Em vez de disputar diretamente com o Mickey Mouse, no entanto, a empresa elaborou uma estratégia de médio porte, como destacado no relatório de 2014 da TEA.

Nele, a associação observou que, embora "a Merlin Entertainments tenha dado continuidade a seu impulso ascendente", ela enfrenta "um panorama um pouco contraditório com suas atrações de médio porte". O relatório cita turbulências políticas que afetam projetos na Tailândia, clima ruim na Costa Leste dos Estados Unidos e um "atraso no programa de investimento".

"Esses parques menores ajudam a definir o nicho deles, que são famílias com filhos pré-adolescentes", disse Jim Futrell, historiador da National Amusement Park Historical Association, de Pittsburgh.

Mas antes a Merlin precisa conquistar os cidadãos de Goshen.

A mentalidade de "não no meu quintal" chegou a Goshen. Embora alguns moradores da região apoiem a chegada do parque temático, outros fizeram perguntas sobre padrões de trânsito, impostos e até infraestrutura -- foi discutida a distribuição dos funcionários da polícia e dos bombeiros. Surgiram temores de que o sistema de água não tenha sido criado para atender à chegada de fãs de Lego (uma preocupação aliviada por uma análise independente, que concluiu que os sistemas são suficientes).

Se a Merlin conseguirá levar adiante seus planos em Goshen depende em grande parte de que os 14 mil habitantes da cidade possam ser convencidos de que os 20 mil visitantes diários na alta temporada serão uma bênção, não uma maldição.

"Sabemos que algumas pessoas se opõem ao parque, mas estamos descobrindo que muitos moradores apoiam por causa dos vários benefícios de longo prazo que ele trará para Goshen e para a região do condado de Orange", disse uma porta-voz da Legoland em um comunicado. Entre esses benefícios estão o fluxo econômico adicional para as empresas locais e a possível renda tributária.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos