Bolsas

Câmbio

Empresas investem em luxo, open bar e celebridades em busca de negócios na Rio-2016

Tariq Panja

(Bloomberg) -- Se você acha que os atletas estão no Rio lutando por uma vitória, você deveria dar uma olhada para ver o que as empresas estão fazendo.

De Heineken a Nissan Motor e Visa, as empresas montaram espaços e estratégias de marketing cada vez mais elaborados para atrair clientes, farejar futuros contratos de patrocínio e promover seus produtos mais novos.

Mesmo em grandes eventos esportivos, essas instalações raramente chegaram a essa escala. Longe dos locais das competições, a Olimpíada se tornou uma versão moderna da Exposição Universal.

A fabricante de relógios Omega transformou um centro cultural em frente à praia em um bar VIP e um museu de relógios. A lista de convidados especiais inclui a top model Alessandra Ambrósio e o astronauta Buzz Aldrin.

Em um hotel de luxo na praia de Copacabana, a Visa exibia uma série de aparelhos de vestir para realizar pagamentos, como anéis e pulseiras. Uma banda tocava ao vivo para os visitantes que passeavam entre as estações de comida e o open bar.

Junto com o Comitê Olímpico da Holanda, a Heineken transformou o decadente clube Monte Líbano em um clube de praia temático da Olimpíada. Enquanto hóspedes em roupas de praia bebericavam drinques ao lado da piscina e assistiam aos jogos, o CEO da Heineken, Jean-François van Boxmeer, oferecia um almoço para executivos de empresas brasileiras.

No início da semana, o dirigente da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, compareceu à inauguração --a cervejaria patrocina a série de corridas--, assim como o presidente da World Rugby, Bill Beaumont, que está negociando com a Heineken um patrocínio para a Copa do Mundo de Rúgbi de 2019.

"O mundo inteiro está aqui", disse Hans Erik Tuijt, diretor de patrocínio global da Heineken, enquanto tomava um suco no terraço. "Se você quiser ter uma reunião com alguém do mundo dos esportes, o Rio é o lugar para estar".

Oportunidade

A instalação original de recepção olímpica foi montada nos jogos de Barcelona, em 1992, e era uma tenda simples onde os visitantes podiam tomar uma Heineken. Chamada de Heineken Holland House, essa foi a primeira vez que um país e um patrocinador se uniram para montar um clube privado para a delegação holandesa e seus torcedores.

As empresas cobiçam essas oportunidades fora dos lugares de competição para exibir suas marcas, porque o Comitê Olímpico Internacional tem limites estritos para o marketing nas sedes oficiais. A Nissan, que aproveitou os jogos para lançar seu novo SUV compacto, transformou toda a fachada de um hotel em frente ao mar em um outdoor.

"Esta é uma oportunidade para que empresas e marcas venham mostrar o que têm de melhor, assim como os atletas vêm para mostrar o melhor de si", disse Chris Curtin, chefe de marca e inovação da Visa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos