Bolsas

Câmbio

Google busca estrelas web e Hulu para realidade virtual, dizem fontes

Lucas Shaw

(Bloomberg) -- Google está investindo milhares de dólares em filmes e programas de realidade virtual como parte de um plano para reunir conteúdos exclusivos para seu novo serviço Daydream, que será lançado nas próximas semanas, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

Google ajudará a promover projetos da Hulu e financiará a produção de vídeos 360 graus com estrelas do YouTube, como os gêmeos Dolan e Justine Ezarik, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque os acordos são confidenciais. A divisão da Alphabet também fez uma parceria com produtores de videogames e ligas esportivas para dar impulso à sua maior iniciativa de realidade virtual.

"É evidente que eles gastaram muito dinheiro internamente", disse Finn Staber, um dos fundadores da TheWaveVR, uma startup de realidade virtual que está desenvolvendo um aplicativo de música para o Daydream.

A empresa está contando com aplicativos, curtas-metragens e jogos para promover o Daydream, uma mistura de loja e serviço de software que Google espera que se torne a principal porta de entrada para a realidade virtual, algo como o que Android é para os smartphones. Uma atualização do software Android compatível com o Daydream começou a ser lançada na segunda-feira. A ideia é estimular o crescimento da tecnologia e garantir que Google conserve um papel central ao ajudar as pessoas a encontrar coisas para assistir.

Google está entrando em um mercado que lotou rapidamente, com produtos do Facebook, da Sony, da Samsung Electronics e da HTC. Enquanto o headset da Sony, Morpheus, está vinculado ao console de videogame PlayStation, Google enfoca a realidade virtual com mobilidade, que poderá ser acessada quando os usuários encaixarem um visor ou headset ao smartphone. Com o headset, o Daydream apresenta aos usuários uma série de aplicativos, do YouTube ao HBO Now.

"O Daydream do Google ajudará a que a realidade virtual móvel avance", disse Oren Rosenbaum, agente de mídias digitais da United Talent Agency, que encabeça sua iniciativa de realidade virtual. "A realidade virtual móvel é o que mais fará com que as pessoas coloquem alguma coisa na cabeça".

Enquanto a concorrência se volta para usuários dispostos a gastar centenas de dólares em equipamentos avançados de realidade virtual, a mobilidade chegará a públicos de massa, disse Staber. Em junho, ele assistiu a uma apresentação ao vivo da exposição de videogames E3, em Los Angeles, no conforto de sua casa em Austin.

"É revolucionário", disse Staber, acrescentando que ele e seus sócios vêm colaborando com a equipe de realidade virtual do Google há alguns meses.

O investimento crescente da Google na realidade virtual atrai cineastas ávidos por mais recursos. Embora Facebook tenha gastado milhões de dólares em projetos individuais, a maioria das grandes empresas de comunicação tem sido prudente em não investir dinheiro demais em um novo meio de contar histórias com um público pequeno.

Como esta é a primeira grande iniciativa de conteúdo de realidade virtual do Google, a empresa ainda não quer gastar demais e está distribuindo recursos para ver o que funcionará, disseram as pessoas a par do assunto. Google está investindo muitas centenas de milhares de dólares em videogames e também está oferecendo desde umas poucas dezenas de milhares de dólares a umas poucas centenas de milhares de dólares a projetos com cineastas e celebridades virtuais, disseram as pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos