Bolsas

Câmbio

Agora é possível conversar com seu quarto de hotel

Nikki Ekstein

(Bloomberg) -- Na última quarta-feira, a marca de hotéis da rede Starwood focada em tecnologia, a Aloft, revelou o altamente secreto "Projeto Jetson". Agora, pela primeira vez, os hóspedes poderão conversar com seus quartos, graças à ajuda da onipresente assistente de voz da Apple, a Siri.

"Siri, aumente a temperatura para 20 graus Celsius" ou "Siri, apague a luz do banheiro" são comandos que o hóspede pode dar se estiver nas unidades de Boston Seaport ou de Santa Clara da Aloft, onde o Projeto Jetson está sendo testado.

Dependendo de sua visão em relação à hospedagem, isto pode parecer desnecessário ou frívolo -- ou assustadoramente futurístico. Mas talvez você já tenha aprendido por conta própria que quando a maior parte dessas funções está embutida nos painéis de cabeceira, elas não demoram em apresentar problemas com o tempo. Ou talvez você tenha se acomodado na cama após um dia cheio de reuniões e só depois descobriu que ainda havia uma luz acesa, sem nenhuma forma de apagá-la remotamente. É aí que você percebe que o Projeto Jetson não se trata apenas da tecnologia em si; o objetivo é tornar seu quarto de hotel mais intuitivo.

A versão piloto do Projeto Jetson é apenas a base do que está por vir, explicou o gerente global de marca da Aloft, Eric Marlo, que também administrou lançamentos inovadores como o mordomo robótico da Aloft, o Botlr, e uma integração pioneira com a AppleTV. "Nós literalmente lançamos esses quartos [equipados com Siri] na quarta-feira e já estamos pensando na segunda e na terceira geração", disse ele à Bloomberg.

Segundo Marlo, o Projeto Jetson rendeu "o primeiro quarto de hotel ativado por voz do mundo". A tecnologia está integrada ao termostato, ao sistema de som e aos esquemas de iluminação do quarto e também "tem acesso a áreas locais com o GPS", disse ele. Em outras palavras, você pode facilmente pedir à Siri recomendações de sushi na região e também que aumente o som da playlist de seu "karaokê de chuveiro".

Mas as pessoas não usariam simplesmente o celular para procurar restaurantes que vendam sushi nas redondezas? Quando ouviu a pergunta, Marlo riu; esta questão ofereceu a transição perfeita para os seus planos de expansão. Quando o Projeto Jetson 2.0 for implementado, disse ele, o hóspede poderá controlar o quarto todo falando com seu iPhone -- e não apenas a luz, a temperatura e o som. Você poderá pedir para a Siri chamar o serviço de quarto, por exemplo. Se você está hospedado em um hotel equipado com um Botlr, pode até receber seu sanduíche com Coca-Cola de um robô parecido com o R2-D2 de Star Wars. E também pode programar "gatilhos", ou seja, configurar preferências, para que sejam aplicadas automaticamente ao longo do dia.

O que também está no radar de Marlo: espelhos com visores sensíveis ao toque que podem exibir seu e-mail ou um monitor do mercado de ações enquanto você se arruma. Essas ideias atualmente estão em modo piloto na marca irmã da Aloft, a Element. Os primeiros quartos com o equipamento estão no estabelecimento da marca em Newark, Nova Jersey.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos