Bolsas

Câmbio

Mulheres ocupam posição melhor na economia dos EUA, diz estudo

Peter Coy

(Bloomberg) -- As mulheres ainda ganham menos do que os homens, mas reduziram a diferença em relação a eles porque tendem a ter empregos que exigem mais habilidades sociais e analíticas, aponta um novo estudo do Pew Research Center.

Esses empregos estão cada vez mais valorizados na economia dos EUA, enquanto aqueles que exigem habilidades físicas e manuais estão se tornando menos importantes, diz o estudo.

O salário das mulheres subiu 32 por cento, enquanto o dos homens caiu 3 por cento de 1980 a 2015, segundo o estudo, intitulado "O Estado dos Empregos Americanos". Esses números estão ajustados pela inflação e se aplicam a pessoas que trabalham em tempo integral e o ano todo.

Mas mesmo após todo esse progresso, as mulheres ainda ganham 20 por cento menos que os homens -- US$ 40.000 contra US$ 50.000 na mediana dos ganhos anuais para quem trabalha em tempo integral e o ano todo. O Pew não tentou explicar a diferença, mas os economistas tendem a atribuí-la em parte à discriminação de gênero e em parte a fatores como a interrupção da carreira pelas mulheres para criar filhos.

Além disso, embora a economia dos EUA esteja caminhando em uma direção que beneficia as mulheres, os empregos nos quais elas se concentram mais, como os de cuidados infantis, muitas vezes ainda pagam menos que os empregos em áreas como manufatura, na qual os homens se concentram.

O relatório surge em meio a uma campanha presidencial na qual os homens estão se inclinando fortemente em direção ao republicano Donald Trump e as mulheres em direção à democrata Hillary Clinton. Os homens brancos sem estudo universitário, que estão entre os maiores apoiadores de Trump, são aqueles que sofreram os maiores prejuízos devido às mudanças na economia dos EUA.

Os homens brancos com ensino médio perderam bastante terreno para os homens brancos com estudos universitários entre 1996 e 2014, reportou a Sentier Research ontem. "Em 2014, a renda individual ficou em US$ 94.601 para pessoas com estudo universitário, mas em apenas US$ 36.787 para quem possui ensino médio", diz o relatório.

O estudo da Pew, realizado com a Markle Foundation, também concluiu que os empregos do futuro exigirão mais habilidades e capacitação. Mas, em uma mudança de tendência, muitos trabalhadores sentiram que seus trabalhos atuais poderiam ser realizados por pessoas com menor nível educacional.

Oitenta por cento das pessoas sem ensino superior disseram que uma pessoa com um nível educacional inferior poderia desenvolver as habilidades e o conhecimento para realizar o trabalho delas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos