Bolsas

Câmbio

Empresa de negociação cambial supera bancos sem investidores humanos

John Detrixhe

(Bloomberg) -- Uma das tradings de crescimento mais rápido do mundo não conta com nenhum investidor.

A XTX Markets surgiu como potência cambial utilizando programadores e matemáticos para impulsionar sua ascensão para as cinco maiores empresas globais neste ano. Agora, após se tornar uma participante temível do mercado cambial, a XTX pretende crescer nos mercados de ações, commodities e títulos.

Mas em um mundo onde a diferença entre lucro e prejuízo pode estar em pequenas frações de segundo, a XTX afirma que depende mais da inteligência do que da velocidade. Em vez construir redes de microondas para desenterrar preços um microssegundo antes que os outros, a XTX utiliza modelos matemáticos sintonizados com enormes conjuntos de dados. A empresa afirma que sua tecnologia tem um poder de computação comparável ao de alguns dos melhores supercomputadores do mundo.

A ascensão da XTX ocorre em meio a uma mudança no mercado: em uma corrida em que praticamente qualquer um pode alugar sistemas de trading ultrarrápidos, nunca foi tão difícil obter vantagem simplesmente sendo rápido.

possível que isso tenha criado uma oportunidade para empresas com modelos estatísticos sofisticados, afirma a Greenwich Associates. Na opinião de Zar Amrolia, um dos diretores da XTX, a empresa com sede em Londres passará por um teste fundamental quando concorrer em ainda mais mercados dominados por traders de alta frequência, particularmente nos EUA.

"Uma abordagem inteligente com aprendizagem de máquina pode superar um algoritmo provavelmente menos sofisticado e mais rápido?", questiona Amrolia. "Este será um teste muito emocionante."

Analistas, não traders

Em vez de traders tradicionais, a XTX conta com analistas, como aquele que entrou em cena quando a libra caiu na semana passada. Por volta das 0h07 em Londres, um funcionário viu vários alertas que mostravam que a moeda britânica tinha se desviado muito da sua faixa normal. A queda da libra na madrugada -- que chegou a 6,1 por cento -- ativou os controles de risco da XTX e interrompeu o trading.

Após consultar funcionários seniores, os alertas foram ignorados pouco depois e a XTX reativou seus algoritmos de trading. Operadores de plataformas como a FastMatch afirmam que, ultimamente, especialistas eletrônicos têm fornecido mais lances e ofertas -- em outras palavras, uma liquidez muito necessária -- do que bancos quando o trading se torna caótico.

O balanço da XTX faz parte de seu apelo. A empresa nem sempre tem que entrar e sair das operações porque, mais como um banco formador de mercado tradicional, ela assume riscos utilizando capital. Em alguns mercados, os preços mudam em microssegundos, mas a XTX ostenta períodos de retenção que podem durar 10 minutos ou mais. Ela tem 100 milhões de libras (US$ 122 milhões) em capital regulatório.

Um desafio para a XTX é encontrar e recrutar talentos para criar o combustível intelectual para o trading. A concorrência para atrair os melhores matemáticos e tecnólogos do mundo não é só com Wall Street e outros traders computadorizados, porque a XTX também enfrenta gigantes da tecnologia como o Google.

"A nova safra de empresas de trading aperfeiçoará suas habilidades de formação de mercados e nós veremos muitas delas se transformarem em grandes nomes consolidados", disse Niki Beattie, que trabalhou no Merrill Lynch e agora dirige a assessoria Market Structure Partners. "Com o tempo, elas poderão substituir o que os bancos faziam."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos