Bolsas

Câmbio

Casa de leilão Phillips aproveita demanda por relógios antigos

Corinne Gretler

(Bloomberg) -- A indústria de relógios da Suíça está atravessando a recessão mais longa em décadas, mas existe uma área que está crescendo: relógios antigos raros.

Um cronógrafo de aço inoxidável Patek Philippe, um dos quatro cuja existência é conhecida, será leiloado na Phillips, que construiu sua reputação negociando os relógios mais raros e estima que esse modelo vale mais de US$ 3 milhões.

A empresa inicia a temporada de leilões de outono de Genebra no dia 12 de novembro e espera vender cerca de 100 milhões de francos suíços (US$ 102 milhões) em relógios neste ano.

"Para os relógios antigos de alta qualidade do século 20, o mercado está bastante em alta", disse Aurel Bacs, que conduzirá a venda. "Outras casas de leilão, ou aquelas que se concentraram em grandes volumes, em relógios não tão bons e não tão raros, provavelmente estejam sendo atingidas exatamente em sincronia e em paralelo com o que lemos na imprensa sobre a indústria suíça de relógios."

Por não serem muitos, os relógios suíços antigos estão protegidos da queda de demanda que atormentou a indústria moderna, que vinha produzindo anualmente de 20 milhões a 30 milhões de relógios nos últimos anos.

O foco da Phillips apenas nos lotes mais raros está lhe dando uma vantagem sobre suas rivais maiores Christie's e Sotheby's. Com uma estimativa total de 23,9 milhões de francos suíços, a venda da Phillips ofusca as vendas combinadas de suas duas maiores rivais.

'Não somos inimigos'

Esta não seria a primeira vez que a Phillips, de 220 anos, brilha mais do que a Sotheby's e a Christie's no mundo dos relógios. Em 2014, a empresa com sede em Nova York e Londres, contratou Bacs, que havia passado duas décadas nas três maiores casas de leilão especializadas em relógios. Em dois anos, a Philips desbancou suas rivais de maior porte nos mercados de relógios de Genebra e Hong Kong. A Sotheby's e a Christie's preferiram não comentar.

"Nós não somos inimigos", disse Bacs, 45, em entrevista em seu escritório, localizado em uma pequena ilha no meio do rio Rhône, em Genebra, na Suíça. "Nós só temos um plano de negócios diferente."

A Phillips está compensando o volume, porque vende mais em termos de valor. Sua venda está composta de menos de 200 lotes, ao passo que a Sotheby's e a Christie's vão vender mais de 300 unidades cada uma.

Calcula-se que o principal lote da Christie's em Genebra captará US$ 1,5 milhão e que a peça mais cara da Sotheby's poderá ser vendida por US$ 410 mil.

"Os relógios contemporâneos estão sendo vendidos por um pouco menos do que eles teriam sido vendidos há 12 meses", disse também Bacs. "Há um ligeiro declínio no lado dos usados para os relógios fabricados nos últimos cinco a 15 anos."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos