Bolsas

Câmbio

Canadá coloca mulher que combateu racismo em nova cédula

Greg Quinn

(Bloomberg) -- O Canadá escolheu a ativista dos direitos civis Viola Desmond, que desafiou a segregação racial nos anos 1940, como imagem da próxima nota de 10 dólares canadenses.

A nova cédula deverá entrar em circulação no fim de 2018 e encerra as consultas que geraram 26.300 indicações e 461 candidatas que cumpriam o critério oficial para adicionar uma mulher de destaque às cédulas. O presidente do Banco do Canadá, Stephen Poloz, e o ministro das finanças, Bill Morneau, anunciaram a vencedora na quinta-feira, no Museu Canadense de História, nos arredores de Ottawa.

"Os canadenses nos disseram que essa era uma dívida antiga", disse Poloz, em Gatineau, Quebec.

Ao longo da história do Canadá, a maioria das imagens que apareceram nas cédulas de dinheiro era de homens, com a exceção recente da rainha Elizabeth II. O anúncio surge após medidas de outros países para corrigir o desequilíbrio entre gêneros. O Tesouro dos EUA, por exemplo, escolheu a abolicionista Harriet Tubman para uma nota de US$ 20, e o Banco da Inglaterra selecionou a escritora do século 19 Jane Austen.

"Eu tive a tarefa muito, muito difícil de encontrar apenas uma" finalista, disse Morneau.

Desmond (1914-1965) desafiou as políticas de segregação racial na província de Nova Escócia, no leste do país, em 1946 -- anos antes de Rosa Parks ajudar a criar o movimento de defesa dos direitos civis nos EUA empreendendo uma luta semelhante contra a segregação de assentos nos ônibus.

'Grande dia'

Desmond foi presa, condenada e multada por se sentar em uma seção exclusiva para brancos em um cinema de New Glasgow e por tentativa de fraude relacionada à "diferença de um centavo entre os assentos de camarote" que segregavam negros e brancos, segundo uma biografia oficial.

A irmã mais nova dela esteve presente na cerimônia de quinta-feira. "Este é realmente um grande dia, por ver minha irmã mais velha em uma cédula", disse Wanda Robson. Robson arrancou risos da plateia ao detalhar a natureza desconexa de sua irmã, inclusive seu hábito de agir como professora, corrigindo qualquer erro gramatical que escutasse. "Eu sei como Viola se sentiria se estivesse aqui: ela estaria muito orgulhosa."

O Canadá informou que essa nova cédula iniciará uma mudança maior em direção à diversidade na moeda do país. A próxima nota de 5 dólares canadenses também apresentará alguém escolhido por meio de um processo similar, o que significa que alguns homens famosos canadenses perderão seus lugares.

"O primeiro primeiro-ministro do Canadá, Sir John A. Macdonald, e o primeiro primeiro-ministro francófono, Sir Wilfrid Laurier, serão homenageados em nossas cédulas de maior valor" em vez das notas de cinco e dez dólares mais frequentemente carregadas pelos canadenses, segundo comunicado do Banco do Canadá. "William Lyon Mackenzie King e Sir Robert Borden deixarão de ser retratados nas cédulas."

Título em inglês: Woman on New Canada $10 Bill Fought Racism Before Rosa Parks

Para entrar em contato com o repórter: Greg Quinn em Ottawa, gquinn1@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese dmilanese@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos