Bolsas

Câmbio

Você precisa conversar logo com seus pais sobre dinheiro

Suzanne Woolley

(Bloomberg) -- Adivinhe quanta gente entre os 50 e os 80 anos acha que algum dia não conseguirá administrar as próprias finanças cotidianas?

Nove por cento. E quantas delas viram amigos ou familiares perderem essa capacidade? Sessenta por cento.

Esse conflito alarmante é refletido em um novo estudo realizado pela Fidelity Investments, que também concluiu que embora muitos pais temam incomodar os filhos se pedirem ajuda com suas finanças, oito de cada dez dos filhos em idade adulta que foram consultados disseram que realmente queriam ajudar.

Tudo isso é para dizer que (1) sabemos que você não quer ter aquela conversa sobre dinheiro, envelhecimento e morte e (2) sabemos que você não quer tê-la nas festas de fim de ano.

Mas, como é nesta época que vocês se reúnem, esta é uma rara oportunidade para abordar o assunto em pessoa. Como recompensa, você terá tranquilidade -- e, possivelmente, uma linha de defesa contra as legiões de fraudadores cujo alvo são os idosos.

O abuso financeiro de idosos é um problema sério. Cerca de 17 por cento dos idosos disseram ter sido vítima de exploração financeira, de acordo com um relatório publicado em março de 2016 pelo Departamento de Proteção Financeira ao Consumidor dos EUA que citava pesquisas recentes. Um estudo realizado em 2011 pela MetLife estimou que US$ 2,9 bilhões por ano se perdem em abuso financeiro de idosos. E nem todos os abusos são registrados. No ponto mais elevado, uma pesquisa de 2015 da True Link estimou os prejuízos em US$ 36,5 bilhões.

Em geral, qualquer atividade irregular nos registros bancários ou nas atividades financeiras de um parente idoso é um alerta. Entre os sinais de possíveis problemas estão extrações excessivas, contas sem pagar, desaparecimento de depósitos de pensão ou de cheques da previdência, pagamento repetitivo de contas, transferências incomuns ou um surto repentino ou inusitado de transações pela internet.

"A primeira coisa que recomendo aos clientes e pessoas das instituições financeiras -- algo que deixam passar frequentemente -- é que levem a sério se um idoso reclamar de algo esquisito em suas contas", disse Elizabeth Loewy, assessora-geral do serviço de monitoramento financeiro EverSafe e ex-diretora da Unidade de Abuso de Idosos da Promotoria Distrital de Manhattan. (A Fidelity oferece o produto da EverSafe a seus clientes com desconto.)

Serviços financeiros e provedores de software estão desenvolvendo novos serviços e ferramentas para ajudar a detectar abusos desse tipo. Enquanto isso, um panorama mais claro e detalhado das finanças de seus pais pode ajudar você a preservar a saúde financeira deles com o passar dos anos, mesmo que os fraudadores nunca ataquem.

Como iniciar essa conversa? Não à mesa repleta de pratos das festas depois de três taças de vinho, aconselha Hillary Illick, coach de vida da Life Matters em Cambridge, Massachusetts (Illick também presta consultoria para a Cogniscient, firma voltada a questões relativas à gestão financeira e ao declínio cognitivo que criou uma plataforma de software para o setor de serviços financeiros). Encontre o momento e o lugar certos e enquadre a conversa no bem-estar de toda a família, como um seguro para proteger os pais durante a aposentadoria, disse Illick.

Título em inglês: The Money Talk With Your Parents: Do It This Weekend

Para entrar em contato com o repórter: Suzanne Woolley New York, swoolley2@bloomberg.net, Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese dmilanese@bloomberg.net, Patricia Xavier

©2016 Bloomberg L.P.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos