Bolsas

Câmbio

Após explosão, SpaceX pretende voltar a voar no dia 8 de janeiro

Dana Hull e Sonali Basak

(Bloomberg) -- A Space Exploration Technologies tem programado lançar diversos satéliites de comunicação Iridium no dia 8 de janeiro a partir da Base da Força Aérea de Vandenberg, na zona da costa central da Califórnia. Este será o primeiro retorno da companhia ao voo depois da explosão do dia 1º de setembro que destruiu um foguete Falcon 9 em uma plataforma de lançamento na Flórida.

Uma equipe de investigação do acidente "concluiu que um dos três recipientes de pressão para gases [COPV, na sigla em inglês] dentro do tanque de oxigênio líquido da segunda etapa falhou", informou a SpaceX em um comunicado publicado em seu site na segunda-feira. A falha de setembro provavelmente se deveu a uma acumulação de oxigênio ou a um vácuo na fechadura no revestimento do recipiente, afirmou a companhia.

O anúncio de uma data de lançamento significa que a Administração Federal de Aviação dos EUA aceitou o relatório de investigação da SpaceX sobre o transtorno de 1º de setembro, que foi considerado pelo fundador Elon Musk o fracasso mais desconcertante da companhia em 14 anos.

A explosão aconteceu durante uma ativação de teste dos motores do foguete e destruiu um foguete Falcon 9 e Amos-6, um satélite israelense de comunicação, na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral. Não houve feridos.

A SpaceX está modificando o design dos recipientes de pressão para gases e "medidas corretivas solucionam todas as causas plausíveis e se concentram em mudanças que evitam as condições que levaram" às razões que possivelmente provocaram o acidente de setembro, informou a companhia.

A impetuosa explosão, cujas fotos apareceram nas primeiras páginas dos jornais, foi um enorme revés em um ano que também testemunhou uma inédita e espetacular aterrisagem no mar.

Em abril, milhares de pessoas sintonizaram uma transmissão ao vivo para assistir a um foguete Falcon 9 ser lançado e, aproximadamente oito minutos depois, aterrissar em um barco-drone não tripulado que boiava no Oceano Atlântico. Os foguetes reutilizáveis são essenciais para o projeto de Musk de abrir o acesso ao espaço e chegar a construir uma colônia humana em Marte.

A constelação Iridium NEXT substituirá a maior rede de satélites comerciais de baixa órbita terrestre, afirmou a Iridium Communications.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos