Bolsas

Câmbio

Minério de ferro abre ano em alta após castigar céticos em 2016

Bloomberg News

(Bloomberg) -- O minério de ferro trouxe o impulso positivo do ano passado para os primeiros dias de 2017 com uma alta dos preços em meio à especulação de que a demanda chinesa por minério importado se manterá, mesmo com o aumento de capacidade das maiores produtoras do mundo, inclusive da brasileira Vale.

O minério com 62 por cento de conteúdo em Qingdao, na China, teve alta de 3,9 por cento, para US$ 83,65 a tonelada, segundo a Metal Bulletin. A commodity subiu 6,1 por cento em 2017 depois de acumular alta de mais de 80 por cento no ano passado.

O minério de ferro mais do que dobrou desde que atingiu o piso em dezembro de 2015 em meio ao consumo melhor que o esperado na China após estímulos do governo. A última alta foi respaldada pelos sinais de que as autoridades do maior país produtor de aço do mundo estão redobrando os esforços para diminuir sua capacidade de produção obsoleta, elevando os preços do aço e reforçando o minério de ferro. O avanço coincide com o momento em que bancos como o Barclays sustentam a tese de que os preços estarão mais fracos no fim do ano e que a brasileira Vale inicia a produção de sua maior mina.

"Um dos principais fatores que impulsionam os preços do minério de ferro no momento é a ênfase maior das autoridades chinesas em produtos siderúrgicos de alta qualidade", disse Gavin Wendt, diretor-fundador e analista de recursos sênior da MineLife. "O equilíbrio da produção está mudando em direção aos produtos siderúrgicos de alta qualidade. A China requer mais minério de ferro importado do Brasil e da Austrália para suprir suas necessidades."

Em Cingapura, os futuros SGX AsiaClear chegaram a subir 6,4 por cento, para US$ 82,12 a tonelada, nível mais alto desde outubro de 2014. Em Dalian, o contrato mais ativo subiu 7,6 por cento. As ações das mineradoras estão em forte alta. A Rio Tinto subiu 2,4 por cento em Londres e a BHP Billiton subiu 0,9 por cento.

Ganhos da referência

"Os fundamentos não explicam todo o movimento de preços ocorrido desde a semana passada e é por isso que eu penso que a especulação é o principal fator", disse Di Wang, analista da empresa de pesquisas CRU Group, em Pequim. Os futuros do aço e do minério de ferro subiram na semana passada depois que o governo prometeu dar sequência às medidas de redução da capacidade, com alta de 20 por cento dos contratos de minério de ferro em 2017.

Números divulgados sexta-feira mostraram que a China importou um total recorde de 1,024 bilhão de toneladas em 2016, 7,5 por cento a mais que no ano anterior, sendo que a maior parte dos carregamentos veio da Austrália e do Brasil, os maiores exportadores do mundo. As aquisições do mês passado totalizaram cerca de 89 milhões de toneladas, contra 96,3 milhões de toneladas no ano anterior.

Há mais oferta a caminho e os estoques dos portos da China já estão quase em nível recorde. No Brasil, a Vale está embarcando o primeiro minério de sua nova mina S11D desde quinta-feira, segundo o gerente de operações portuárias no norte da Vale, Walter Pinheiro Filho. O empreendimento de US$ 14 bilhões é o maior projeto do setor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos