Bolsas

Câmbio

Goldman revela maior mudança em unidade de trading desde 2009

Dakin Campbell

(Bloomberg) -- O Goldman Sachs está reformando parte de seu centro de operações no centro de Manhattan, derrubando paredes entre os administradores de recursos para garantir um desempenho melhor nos investimentos.

A unidade Goldman Sachs Asset Management deverá transferir cerca de 500 funcionários de mesas espalhadas por três andares para um andar com um novo layout, colocando-os sentados lado a lado para que possam interagir mais facilmente, segundo o porta-voz Andrew Williams. A mudança na sede da empresa, que fica na rua West, número 200, será concluída até o fim de abril.

A medida é a renovação mais ambiciosa dos andares de trading, que ficam na base do arranha-céu, desde sua abertura, em 2009. Os planos foram revelados para a equipe na quinta-feira, em reunião corporativa encabeçada por gestores como Jonathan Beinner, diretor de investimento de estratégias de renda fixa global da GSAM. A Bloomberg obteve uma cópia da apresentação de slides utilizada.

O Goldman Sachs é a última instituição de Wall Street a modernizar seus escritórios e construir um espaço mais compartilhado para estimular a colaboração. O Citigroup está renovando sua sede na rua Greenwich, número 388-390, com um design mais minimalista, com menos escritórios e com mais áreas para que os funcionários possam se encontrar espontaneamente. Em muitos casos, os novos layouts também acomodam mais pessoas no mesmo espaço.

'Colaboração maior'

"Este andar foi projetado para incentivar uma colaboração maior entre nossas equipes de investimentos ampliando as oportunidades de interação, e a qualidade delas, entre os funcionários e com os clientes", disse Williams, em comunicado enviado por e-mail. Ele não revelou o custo da reforma.

O arranha-céu de 43 andares é dividido em duas áreas estruturais: uma seção baixa e ampla com as operações de trading e uma torre que se eleva a partir desta base. O projeto se concentra no terceiro andar da seção mais baixa. Os traders da divisão de títulos e os banqueiros que subscrevem ações e títulos ocupam os andares acima.

Os membros das equipes de investimento fundamental -- estratégias de ações e renda fixa, além de gerentes do hedge fund Goldman Sachs Investment Partners -- serão transferidos ao andar reformado. O restante do pessoal -- como gestores de patrimônio privado, vendedores e equipe da unidade de estratégias quantitativas -- permanecerá onde está, disse Williams.

O novo espaço contará com cafeteria, duas despensas e uma série de cabines telefônicas para conversas privadas, mostra a apresentação. Incluirá também uma sala de conferência para 70 pessoas, na qual os diretores de investimento realizarão uma reunião matinal, e outras oito salas de conferências para clientes.

Os visitantes serão recebidos por uma tela de 6 metros que mostrará o desempenho do fundo, preços e pesquisas de mercado em alta resolução.

O CEO Lloyd Blankfein conta com o negócio para impulsionar o crescimento das receitas. Os US$ 5,79 bilhões que a unidade gerou no ano passado responderam por 19 por cento do total da instituição, maior proporção desde 2008, quando houve uma queda nas operações de trading e bancárias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos