Bolsas

Câmbio

Preço do vinho Bordeaux 2016 é superior ao de 2015

Guy Collins

(Bloomberg) -- As vinícolas de Bordeaux estão começando a precificar seus vinhos de 2016 para lançamento no comércio internacional a um nível mais elevado que os da safra 2015, segundo dados da bolsa de vinhos on-line Liv-ex, com sede em Londres, o que reflete a avaliação de produtores e críticos de que essa possivelmente seja a melhor safra dos últimos seis anos, pelo menos.

A garrafa da safra 2016 do Alter Ego, o segundo vinho da Château Palmer em Margaux, foi precificada a 49 euros (US$ 53,50) pelos vendedores de Bordeaux, 11 por cento acima do preço de 2015, de 44 euros, segundo dados da Liv-ex. O Château d'Armailhac, uma vinícola de Pauillac de propriedade da Baron Philippe de Rothschild, teve seu vinho precificado a 32,40 euros a garrafa, uma alta de 13 por cento.

A safra vem após uma década volátil para Bordeaux, que viu os preços atingirem o pico em 2011 após compras especulativas, e depois caírem mais de 40 por cento nos cinco anos seguintes. As colheitas medíocres ou ruins entre 2011 e 2013 foram seguidas de uma safra melhor em 2014 e de uma colheita de alta qualidade em 2015. Agora, os produtores da região afirmam que 2016 é um novo ponto alto.

"Apesar das provações e tribulações da safra 2016, o clima úmido dos seis primeiros meses e a seca até a colheita, a safra acabou sendo notavelmente bem-sucedida", escreveu James Snoxell, chefe de compras da Armit Wines em Londres, em seu relatório sobre a safra Bordeaux.

Os compradores que participaram de degustações na região no mês passado concordaram que a qualidade é elevada e indicaram que esperam que isso se reflita em aumentos de 10 por cento ou mais para muitos preços de lançamento da safra 2016 em relação à de 2015.

O vinho, que eles disseram ser comparável em termos de estrutura e riqueza aos vinhos de referência de 2009 e de 2010 e em alguns aspectos os superam, é vendido antecipadamente enquanto ainda está amadurecendo nos barris. Os compradores do Reino Unido enfrentam custos adicionais devido ao declínio de 10 por cento da libra em relação ao euro desde a decisão do Reino Unido, em referendo, de deixar a União Europeia, em junho passado.

As temperaturas de agosto do ano passado foram 5 graus Celsius mais altas que o normal e o mês teve 30 por cento mais de sol do que a média, segundo um estudo de Laurence Geny e Axel Marchal, da Universidade de Bordeaux. Os primeiros 13 dias de setembro foram os mais quentes desde 1950, seguidos de uma breve chuva e depois de mais sol, que ajudaram no amadurecimento das uvas.

Os vinhos de 2016 estão sendo precificados em um momento em que os produtores de Bordeaux avaliam os danos provocados na safra 2017 pelas geadas do mês passado. Os produtores menores, de uma forma geral, foram atingidos mais duramente do que os vinhedos maiores e mais valorizados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos