Bolsas

Câmbio

JBS concluiu renegociação de dívidas com bancos, dizem fontes

Gerson Freitas Jr. e Felipe Marques

(Bloomberg) -- A JBS concluiu negociações com os bancos para assegurar a manutenção das linhas de crédito de curto prazo, segundo pessoas a par do assunto e que não estão autorizadas a falar publicamente.

Maiores credores da companhia, incluindo Banco do Brasil, Caixa Econômica, Banco Santander e Banco Bradesco, concordaram em estender as linhas de crédito em 12 meses, sem mudanças nos juros, em troca de garantias adicionais e pagamento adiantado de 10% do total. Esses bancos serão os primeiros a serem pagos caso a JBS venda algum ativo.

Segundo o acordo, 80% dos recursos com a venda de ativos serão usados para pagar dívidas com bancos. O total da dívida da JBS era de R$ 23,8 bilhões no primeiro trimestre, segundo relatório do JPMorgan.

Foi celebrado, ainda, um acordo em separado com o Itaú com maior percentual de pagamento adiantado e sem garantias adicionais.

A JBS não quis comentar sobre termos de qualquer acordo. A empresa disse nesta quarta, em um comunicado, que mantém "discussões produtivas e construtivas" com instituições financeiras. Bradesco, Caixa, Itaú e Banco do Brasil não comentaram.

Versão em português: Patricia Xavier em Sao Paulo, pbernardino1@bloomberg.net.

Repórteres da matéria original: Gerson Freitas Jr. em São Paulo, gfreitasjr@bloomberg.net, Felipe Marques em São Paulo, fmarques10@bloomberg.net.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos