Bolsas

Câmbio

Cidadezinha dos EUA se prepara para o eclipse do século

Hannah Elliott

(Bloomberg) -- Na manhã da segunda-feira, 21 de agosto, uma faixa de 112 quilômetros de largura nos EUA, de Oregon à Carolina do Sul, mergulhará na escuridão durante o dia.

O eclipse solar total - o primeiro completamente visível nos EUA desde 1979 e o primeiro eclipse total do Sol visto de um extremo ao outro do país em 99 anos - revelará chamas de plasma no Sol que serão visíveis da Terra quando a Lua passar diretamente entre eles.

Projeta-se que o fenômeno também levará 100.000 pessoas para a cidadezinha de Madras, Oregon, cuja população atual é de pouco mais de 6.000 habitantes.

Vinte e quatro dos visitantes ficarão na casa de Lysa Vattimo.

"É um caos organizado", disse Vattimo, rindo. Ela dirige o City of Madras Solar Eclipse Planning Group, uma equipe formada há mais de dois anos, quando os organizadores da cidade perceberam que poderiam ter um grave problema de logística. O primeiro indício disso surgiu ainda antes - quatro anos atrás, quando uma agência turística chamada Continental Capers comprou o hotel Inn at Cross Keys inteiro na expectativa do evento deste ano. Em um local tão pequeno, uma compra dessa magnitude gerou muita curiosidade.

Local privilegiado

Madras está longe de ser o único local na rota. Idaho Falls, Idaho; Lincoln, Nebraska; Nashville, Tennessee; e Columbia, Carolina do Sul, são algumas das outras cidades que, segundo a NASA, são ideais para observar o fenômeno. O primeiro ponto de contato será Lincoln Beach, Oregon, às 9h05, horário local; a "totalidade", no jargão dos astrônomos, começará lá às 10h16. No decorrer dos 90 minutos seguintes, a escuridão atravessará Idaho, Wyoming, Montana, Nebraska, Iowa, Kansas, Missouri, Illinois, Kentucky, Tennessee, Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul, e acabará em Charleston às 14h48, horário de Nova York. A duração mais longa será perto de Carbondale, Illinois, onde a Lua bloqueará o Sol durante dois minutos e 40 segundos.

Como o menor local e, segundo alguns, um lugar ótimo na rota, a cidadezinha pecuária a 20 quilômetros da Reserva Indígena de Warm Springs receberá uma avalanche abrupta de pessoas que desejam ver o eclipse. A elevada altitude, o planalto rodeado por montanhas cobertas de neve e o claríssimo céu do deserto fazem dela um lugar ideal para admirar as estrelas.

O observatório Lowell e a Universidade Estadual de Oregon enviarão dezenas de cientistas a Madras para observar e registrar o evento; a Nasa enviará um grupo de astrônomos. Eles esperam observar e documentar atividade incomum de animais além das chamas de plasma e outras atividades celestiais durante o eclipse (quando uma escuridão inesperada chega, muitos animais, como os pássaros, acham que a noite chegou e começam a se empoleirar).

Vattimo e sua equipe não perderam tempo. Entraram em contato com a polícia estadual e com as autoridades de transporte de Oregon e com empresários e moradores locais para discutir como a região aguentaria semelhante fluxo de pessoas. "Sabíamos que precisávamos dar as mãos, nos conhecermos bem e nos preparar", disse ela.

"Estão dizendo que devemos esperar a chegada de 1 milhão de pessoas à região central de Oregon", disse Beth Rasmussen, natural de Bend, uma cidade a 69 quilômetros de Madras. "Todos sabem disso. Sem dúvida, a expectativa é grande."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos