Bolsas

Câmbio

Vale do Silício tem longo histórico de casos de assédio sexual

Sarah McBride e Aki Ito

(Bloomberg) -- As acusações de sexismo e assédio contra mulheres empreendedoras causaram alvoroço no Vale do Silício nas últimas semanas após o surgimento de denúncias explosivas sobre vários investidores e mentores de startups. Os escândalos trouxeram à luz uma questão sussurrada nos conselhos de administração e entre as vítimas há décadas.

Agora, mais mulheres estão vindo a público para expor o que descrevem como um segredo de polichinelo no Vale, com a esperança de poupar outras mulheres de abusos.

Duas mulheres detalharam acusações de avanços indesejados de Marc Canter, um empreendedor em tecnologia e líder do setor antigamente famoso. Essas acusações o perseguiram silenciosamente durante décadas.

Canter ajudou a fundar uma empresa de software na década de 1980 que se tornou conhecida como Macromedia e passou a desenvolver a ainda usada ferramenta web Flash. Mas ele não chegou a tocar o sino da Nasdaq quando a empresa abriu o capital, em 1993, nem discursou para os funcionários quando a empresa foi adquirida posteriormente pela Adobe Systems por US$ 3,4 bilhões. Ele já havia deixado a Macromedia no início dos anos 1990.

O que nunca foi dito na época é que Canter foi demitido em parte devido a acusações de assédio, segundo uma pessoa informada sobre o assunto, que pediu anonimato porque o assunto continua sendo privado. Canter disse por e-mail que nunca foi informado que havia sido demitido por assédio. Ele afirma que na verdade foi demitido por fumar maconha.

Canter posteriormente virou um empreendedor serial, um blogueiro conhecido e conselheiro regular de startups de tecnologia. No início de 2014, ele foi considerado para o cargo de CEO da startup Cubicon. Cathy Kobre, que trabalhava na empresa na época, disse que antes mesmo de conseguir o emprego Canter tentou fazer uma proposta a ela. Segundo Kobre, Canter disse que ela só poderia ficar na empresa se tivesse relações sexuais com ele.

Canter disse que conversou de forma geral sobre sexo com Kobre, mas que não fez nenhuma exigência do tipo. "Sou um homem totalmente sem filtros, um macho alfa que diz o que vem à cabeça", escreveu Canter, por e-mail, à Bloomberg. "Geralmente de forma sarcástica, irônica."

Wendy Dent alegou assédio semelhante de Canter em artigo no New York Times, no mês passado. Em entrevista à Bloomberg, Dent disse que pediu conselho a Canter para sua ideia de startup em março de 2015. Segundo Dent, Canter disse que queria fazer sexo com ela. Canter admite ter feito os comentários e afirma que estava apenas tentando chocá-la. Ele disse que não esperava que ela dormisse com ele, mas que ficou irritado pelo fato de Dent não ter oferecido nada em troca pelo pedido de ajuda à empresa dela.

As consequências para as mulheres que fazem esse tipo de acusação podem ser brutais. Gesche Haas, uma empreendedora, disse que recebeu uma proposta indecente há vários anos de um investidor chamado Pavel Curda. Ele pediu desculpas após reportagens sobre o incidente na imprensa, em 2014. Haas conta que depois de levar a história a público, recebeu ameaças de morte e teve crises de ansiedade e depressão durante meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos