Bolsas

Câmbio

Toyota e Mazda formam parceria elétrica para enfrentar Tesla

Kevin Buckland e Nao Sano

(Bloomberg) -- O presidente da Toyota Motor, Akio Toyoda, admite que ficou para trás na corrida dos veículos elétricos. Agora, ele está dando um novo passo para diminuir a diferença em relação à sua antiga parceira Tesla.

A Toyota informou na quinta-feira que formou parceria com a fornecedora afiliada Denso e com a Mazda Motor para acelerar o desenvolvimento de peças para veículos elétricos para uso em uma série de modelos. O empreendimento se baseia em uma aliança de capital entre Toyota e Mazda, anunciada no mês passado, e tem por objetivo criar uma estrutura aberta à participação de outras fabricantes de automóveis e fornecedores.

As fabricantes de automóveis de todo o mundo estão acelerando o desenvolvimento de veículos a bateria -- campo liderado pela Tesla e a Nissan --, que ganha urgência à medida que mais governos decidem proibir as vendas de automóveis movidos a combustíveis fósseis. A China, maior mercado automotivo do mundo, anunciou neste mês que está trabalhando em um cronograma para o encerramento da venda de veículos de combustão interna, unindo-se a países como França, Índia e Reino Unido, enquanto a Califórnia também avalia a medida.

"É um sinal positivo que a empresa esteja mostrando o verdadeiro grau de suas intenções", disse Tsunenori Ohmaki, analista da Tachibana Securities em Tóquio, sobre o anúncio da Toyota. "Ao criar um grupo, a Toyota pode reduzir a carga dos custos iniciais de desenvolvimento."

O empreendimento, com uma despesa de capital de 10 milhões de ienes (US$ 89.000), tem 90 por cento de participação da Toyota, e as outras duas parceiras detêm 5 por cento cada. A iniciativa começará com cerca de 40 engenheiros escolhidos dentro das três empresas e usará suas instalações existentes.

Novas vendas

Com o rápido declínio dos custos das baterias, mais da metade de todas as vendas de novos carros mundialmente será elétrica até 2040, segundo relatório de julho da Bloomberg New Energy Finance.

Este não é o primeiro impulso da Toyota no segmento de veículos elétricos. A empresa comprou uma participação na Tesla em 2010 e fechou um acordo para desenvolver de forma conjunta uma versão elétrica do SUV RAV4 um ano depois, onde a Tesla forneceria a bateria e o motor. A parceria foi desfeita em 2014 em meio a conflitos culturais e recalls e as vendas totalizaram cerca de 2.500 unidades em três anos. A Toyota vendeu suas últimas ações na Tesla em 2016.

A Tesla iniciou a produção de seu veículo popular Model 3 em julho e a General Motors começou a vender o Chevy Bolt totalmente elétrico em dezembro. A Nissan apresentou uma versão repaginada de seu modelo Leaf neste mês. A Volkswagen, cujo grupo é formado por 12 marcas, planeja construir versões elétricas de seus 300 modelos. Até mesmo a fabricante de aspiradores de pó Dyson entrou na briga, anunciando nesta semana que construirá um veículo elétrico até 2020.

--Com a colaboração de Ma Jie

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos