Risco na Espanha? Compre ações de Portugal, diz Invest Iberia

Henrique Almeida

(Bloomberg) -- Enquanto as tensões políticas agitam a Espanha, o boom econômico em seu vizinho ibérico está atraindo investidores para as ações portuguesas.

As ações de Portugal ganham força diante da visão cada vez mais positiva das agências de classificação de risco em relação ao país menor, o que inclui a retirada do grau especulativo de Portugal pela S&P Global Ratings pela primeira vez em mais de cinco anos, em 15 de setembro. A campanha da Catalunha pela independência afetou o sentimento na Espanha, reduzindo o avanço do índice de referência IBEX 35 neste ano a 9,4 por cento, enquanto o PSI20 Index de Portugal subiu 16 por cento, tornando-se o sexto maior ganhador entre os índices europeus de países desenvolvidos monitorados pela Bloomberg.

"Se você olha no entorno, as ações portuguesas oferecem um argumento de investimento muito forte", diz Paulo Monteiro, gerente de fundos da Invest Iberia, que vem reduzindo seus investimentos em ações espanholas e aumentando seus ativos em Portugal. "Muitas pequenas empresas portuguesas negociadas em bolsa que não apareciam no radar agora estão sendo descobertas pelos investidores, que enxergam uma oportunidade de investir no país", disse Monteiro em entrevista.

O fundo de 7 milhões de euros (US$ 8,2 milhões) de Monteiro superou 85 por cento de seus pares neste ano.

Monteiro aposta que a recuperação econômica de Portugal, impulsionada pelas exportações e pelo crescimento do turismo, continuará reforçando as ações de empresas como a operadora de cassinos Estoril Sol, cujo valor se multiplicou por quatro desde o início do ano. Entre as demais apostas em ações estão a produtora de papel The Navigator Company, com alta de 36 por cento, e o Banco Comercial Português, que subiu 34 por cento.

A SDC Investimentos, uma holding envolvida em projetos imobiliários e de construção, apresenta desempenho destacado no PSP All-Share Index, de Lisboa, que engloba todas as ações listadas no mercado principal. A ação mais do que triplicou desde o fim de setembro, uma alta que chamou a atenção do órgão regulador de valores mobiliários português. A empresa informou em 3 de outubro que não tinha "informações relevantes" que pudessem afetar as ações.

O clube de futebol Sport Lisboa e Benfica, com uma capitalização de mercado de apenas 37 milhões de euros, avançou 63 por cento neste ano.

O Banco de Portugal projeta que o crescimento econômico avançará para 2,5 por cento em 2017, ritmo mais veloz em uma década e mais rápido do que as estimativas para a zona do euro como um todo. Embora a dívida do país ainda esteja classificada abaixo do grau de investimento pela Fitch Ratings e pela Moody's Investors Service, ambas as agências de classificação mantêm uma visão positiva para o país.

"A elevação da classificação de risco de Portugal e a economia mais forte vêm impulsionando as ações de uma série de setores do país", disse a trader Marta Brito e Cunha, do Banco BPI. "O mercado de ações de Portugal também pode se beneficiar com o ambiente político estável em um momento em que as tensões políticas estão aumentando na Espanha."

--Com a colaboração de Joao Lima

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos