IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Escócia inaugura primeiro parque eólico flutuante do mundo

Divulgação
O Hywind tem cinco turbinas eólicas e fica a 25 km da costa da Escócia Imagem: Divulgação

Anna Hirtenstein

2017-10-18T11:36:23

18/10/2017 11h36

(Bloomberg) -- O primeiro parque eólico flutuante do mundo começou a fornecer eletricidade à rede elétrica no norte da Escócia.

O projeto Hywind, construído pela empresa de petróleo norueguesa Statoil e pela Masdar Abu Dhabi Future Energy, tem cinco turbinas flutuantes a 25 quilômetros da costa de Peterhead, perto de Aberdeen. O projeto tem capacidade de 30 megawatts e sua construção custou cerca de 200 milhões de libras (US$ 263 milhões).

"Isto é um avanço emocionante das energias renováveis na Escócia", disse a primeira-ministra Nicola Sturgeon. "O Hywind fornecerá energia limpa a mais de 20 mil casas e nos ajudará a cumprir nossas ambiciosas metas de combate às mudanças climáticas."

As turbinas eólicas são instaladas no leito oceânico desde a década de 1990. O ato de levá-las para alto-mar normalmente aumenta as velocidades dos ventos e reduz as queixas dos vizinhos, mas a prática também tem sido limitada a mares relativamente rasos.

A expectativa é que as turbinas flutuantes abram o setor a novos mercados como o Japão, a costa oeste dos EUA e o Mediterrâneo, lugares onde o leito oceânico apresenta quedas abruptas em relação à costa.

"O Hywind pode ser usado para profundidades de água de até 800 metros, abrindo assim áreas até então inacessíveis para os parques eólicos offshore", disse Irene Rummelhoff, vice-presidente-executiva da área de negócios New Energy Solutions da Statoil.

Baterias

Parte da energia gerada pelas turbinas no mar será armazenada em baterias. A Statoil instalou um de seus dispositivos de lítio Batwind, capaz de armazenar 1 megawatt-hora de energia. Isso ajudará a estabilizar o fluxo de energia gerado pelo parque eólico.

O custo dos parques eólicos convencionais vem caindo nos últimos anos. No último leilão de energia renovável do Reino Unido, os preços caíram para 57,50 libras por megawatt-hora, menos de um terço do custo da energia nuclear nova no Reino Unido. Rummelhoff espera que os parques eólicos flutuantes sigam uma trajetória similar.

"A Statoil tem a ambição de reduzir os custos da energia do parque eólico flutuante Hywind para 40 euros a 60 euros por megawatt-hora até 2030", disse ela em comunicado.

"Sabendo que até 80% dos recursos eólicos offshore estão em águas profundas, inadequadas para instalações tradicionais fixadas no fundo, a expectativa é que os parques eólicos offshore flutuantes desempenhem um papel significativo para o crescimento da energia eólica offshore daqui para a frente."

O Hywind recebe apoio do governo sob a forma de certificados de obrigação renovável (ROC, na sigla em inglês). O projeto obtém 3,5 ROCs, que atualmente somam cerca de 140 libras por megawatt-hora, segundo a porta-voz de Statoil, Elin Isaksen.

Isto se soma ao preço da energia por atacado no Reino Unido, que registrou média de 48,75 libras por megawatt-hora nos últimos 12 meses.

Dicas para economizar energia

UOL Notícias

Mais Economia