PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

TransferWise vê grandes oportunidades na América Latina

Carolina Millan

27/10/2017 14h43

(Bloomberg) -- A TransferWise, o serviço internacional de transferência de dinheiro com sede em Londres considerado uma das startups mais promissoras de tecnologia financeira, está se preparando para lançar operações na Argentina antes do fim do ano no contexto de sua expansão na América Latina.

A startup oferecerá a possibilidade de transferir dinheiro para a Argentina antes do fim do ano e da Argentina para o mundo em 2018, como parte de um plano para priorizar sua expansão internacional na América Latina e na região Ásia-Pacífico em 2018, disse Taavet Hinrikus, cofundador e presidente da TransferWise, em entrevista de Buenos Aires na quarta-feira.

Trata-se de um grande avanço em um país onde até pouco mais de dois anos atrás, as pessoas que queriam conseguir dólares tinham que fazer as operações no mercado negro, que era quase duas vezes mais caro do que o câmbio oficial, para driblar os controles de capital que limitavam o acesso a moedas estrangeiras.

O presidente Mauricio Macri eliminou esses controles uma semana após sua posse, em dezembro de 2015. Mas foi só há apenas alguns meses, quando o banco central permitiu que instituições não bancárias oferecessem transferências internacionais de dinheiro, que empreendimentos como a TransferWise puderam começar a operar.

"Tudo está relacionado com a mudança na regulamentação, que facilitou a entrada. A mudança no ambiente de negócios em geral é realmente emocionante para nós e muito mais para os argentinos", disse Hinrikus. "Esperamos atingir uma fatia de 10 por cento do mercado nos próximos três anos."

Expansão

A empresa, fundada há sete anos para que as pessoas que moram na Europa pudessem transferir dinheiro mais facilmente em diversas moedas, fará uma parceria local com a Nubi, do Banco Comafi, que já permite fazer transferências de contas do PayPal para contas bancárias na Argentina. A comissão inicial na Argentina será de 2 por cento da quantia transferida, mas a empresa espera reduzi-la mais adiante para que fique no nível das comissões da Europa. A empresa cobra atualmente uma taxa de 0,35 por cento para transferir dinheiro do Reino Unido.

A TransferWise, que já habilita transferências do e para o Brasil, para o Peru e para o Chile, também pretende oferecer transferências do Chile e do Peru no ano que vem e lançar o serviço na Índia. A empresa descobriu que o Brasil é o país onde ela está crescendo mais rapidamente no mundo -- mesmo cobrando suas comissões mais altas, de 2,5 por cento -- o que aponta para a falta de opções para os consumidores, disse Hinrikus, que citou as comissões de 8 por cento cobradas pela concorrência no país. A TransferWise está estudando abrir um escritório com cerca de 50 funcionários para atender a América Latina nos próximos doze meses, mas ainda não decidiu onde será.

"O Brasil tem sido um sucesso fantástico para nós, isso demonstra que a concorrência é muito ruim, então se você oferecer um serviço excelente, as pessoas vão adorar e você terá um crescimento muito rápido", disse Hinrikus. "Podemos aproveitar isso em toda a região."

PUBLICIDADE