Bolsas

Câmbio

Setor de cruzeiros está em alta no Oriente Médio

Fran Golden

(Bloomberg) -- No mês passado, ao largo da costa da Somália ? onde piratas ocasionalmente sequestram navios de carga ?, os passageiros do elegante Seabourn Encore estavam desfrutando de martinis e ópera ao redor da piscina quando, do meio da escuridão, chegou uma pequena lancha. A multidão correu para a balaustrada para ver.

No navio de cruzeiro subiram vários guardas de segurança fortes, com estojos de "armas convencionais", que proporcionariam, como explicou o capitão, uma camada adicional de proteção para uma travessia potencialmente complicada.

"Foi exatamente como num filme de James Bond", disse o Dr. Jack King, um ortodontista de Dayton, Ohio ? e um dos 548 passageiros que navegavam em uma viagem de três semanas de Roma para Dubai.

Uma semana depois, perto de Abu Dhabi, soou um alarme, sinalizando a chegada de outro barco. Desta vez, o navio foi abastecido com latas de 500 gramas de Sterling Caviar e champanhe para que os passageiros do Encore pudessem apreciar em uma cálida praia privada.

Cruzar do Mediterrâneo para o Golfo Pérsico traz uma sensação de intriga ? e, muitas vezes, uma boa dose de acessórios cinco estrelas. E mais e mais viajantes estão entrando nessa onda.

Um total de 87 navios de cruzeiro atracou em Dubai em 2009, um número que chegou a 157, quase o dobro, durante a temporada de inverno 2016-2017. Na última contagem, 18 empresas estavam atracando no Oriente Médio neste inverno boreal, sendo que cinco linhas de cruzeiro estavam fazendo uma temporada completa lá; outras empresas, como os P&O Cruises da Carnival, estão planejando novos itinerários para 2019.

O motivo: como os países do Oriente Médio estão investindo fortemente em infraestrutura, as linhas de cruzeiros agora veem a região como um lugar atraente para mover suas frotas europeias na temporada de inverno, e os viajantes veem os itinerários como uma maneira fácil de conhecer várias atrações pendentes em sua lista de desejos.

Sem preocupações

As pirâmides egípcias, a antiga cidade de Petra, na Jordânia, o Muro das Lamentações em Jerusalém ? o Oriente Médio tem muitos cartões postais turísticos, e o cruzeiro é uma maneira fácil de ver vários deles de uma só vez. Viagens mais longas, como as do Seabourn Encore, incluem visitas aos dois últimos, além da travessia do Canal de Suez e de passeios de camelo em Wadi Rum, o deserto vermelho da Jordânia que ficou famoso por "Lawrence da Arábia".

Combinar todos esses lugares em uma viagem por terra requer um nível de planejamento especializado. Relações perigosas entre governos vizinhos significam que talvez você seja barrado em uma fronteira por ter carimbos antigos de um país rival em seu passaporte; muitas das principais atrações exigem a assistência de um guia e de um motorista.

De navio, é infalível: os vistos são organizados pela linha de cruzeiro e emitidos ao atracar no porto. E os passageiros receosos com a segurança se sentirão aliviados com a presença constante de guardas armados, tanto dentro como fora da costa, embora talvez você não os veja. No momento desta publicação, apenas a Jordânia e Israel estavam na lista de alerta de viagens do Departamento de Estado dos EUA, embora não as áreas visitadas pelos passageiros de cruzeiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos