Novo menu econômico do McDonald's intensifica guerra de preços

Craig Giammona

(Bloomberg) -- A guerra de preços entre as redes de fast food está prestes a ficar ainda mais intensa.

McDonald's, a maior rede de restaurantes do mundo, revelou o seu novo menu econômico na segunda-feira, com o objetivo de manter sua liderança em um setor que disputa cada vez mais pelos preços mais baixos. As ofertas, cujo lançamento está programado para o dia 4 de janeiro nos EUA, incluem itens como frango, refrigerantes, cheeseburgers triplos e o Egg McMuffin.

A nova oferta, que será vendida junto com o cardápio tradicional nas lanchonetes, é um ato de malabarismo para o McDonald's. Se os itens são muito caros, os clientes acham que estão sendo roubados e vão para a concorrência. Mas, se os preços são muito baratos, os próprios franqueados do McDonald's reclamam.

Esse foi o caso do Menu de US$ 1 da empresa, eliminado em 2013. Para os operadores do McDonald's, ele pesava demais sobre as margens de lucro, embora fosse popular entre os clientes. E essa ausência foi sentida. O desaparecimento do Menu de US$ 1 foi visto como um dos fatores que contribuíram para uma queda de vendas que durou dois anos.

Desta vez, o McDonald's acredita ter uma fórmula para agradar os franqueados. Mais de 90 por cento dos proprietários de restaurantes se inscreveram para participar do programa, de acordo com Chris Kempczinski, que administra as operações da empresa nos EUA.

Nova tentativa

O McDonald's anunciou em outubro que estava planejando o menu, mas só deu detalhes na segunda-feira. A ideia é fortalecer um retorno baseado no sucesso da venda de itens do café da manhã durante o dia todo e descontos mais direcionados, como o McPick 2 por US$ 5.

Quando o novo menu for lançado, no mês que vem, os clientes poderão obter diversas opções por US$ 1, US$ 2 ou US$ 3. Entre os itens mais baratos estão refrigerantes, sanduíches McChicken, burrito de salsicha e cheeseburgers. A salsicha McMuffin com ovo está no menu por US$ 3, junto com um novo sanduíche de frango. E os bastões de frango, que se esgotaram após uma breve temporada à venda, voltarão ao cardápio -- duas unidades custarão US$ 2.

Um item popular que está ausente da oferta é a batata frita. Kempczinski disse que a empresa passou meses tentando descobrir a melhor maneira de armar o novo menu e, finalmente, decidiu que ele tinha apelo sem batatas fritas.

"Nós não precisamos de batatas fritas para torná-lo atraente", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos