ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

UPS e FedEx entregaram encomendas de Natal com poucos atrasos

Michael Sasso

28/12/2017 19h22

(Bloomberg) -- A United Parcel Service e a FedEx entregaram quase todos os presentes de todo mundo até o dia de Natal, com um desempenho forte no caso da UPS após muitos problemas no fim de novembro.

Os primeiros números indicam que esta temporada de festas está sendo uma das mais difíceis para as gigantes da entrega de encomendas. Só as do Cyber Monday deram um salto de 16,8 por cento, para US$ 6,6 bilhões, segundo a Adobe Analytics. O volume sobrecarregou a UPS na semana seguinte ao Black Friday e a empresa com sede em Atlanta, EUA, reagiu estendendo a semana de trabalho de alguns funcionários e colocando administrativos para ajudar a carregar caminhões ou entregar pacotes.

Embora alguns clientes tenham se queixado nas redes sociais sobre pacotes perdidos, a taxa de pontualidade da UPS para produtos entregues por terra foi de 99,1 por cento na semana encerrada em 23 de dezembro, segundo a ShipMatrix, empresa de rastreamento de encomendas. A taxa da FedEx foi de 98,7 por cento. A taxa de ambas as empresas para os pacotes transportados por via aérea ficou acima de 95 por cento.

Ciclo de devoluções

Agora as duas empresas começaram o ciclo de devoluções da temporada de fim de ano, que também promete ser agitado. A UPS anunciou na quarta-feira que as devoluções atingiriam um pico de 1,4 milhão de pacotes em 3 de janeiro, um aumento de 8 por cento em relação ao ano anterior. Os consumidores devolveram mais de 1 milhão de pacotes por dia aos varejistas neste mês, disse a UPS.

Um bom desempenho durante a temporada de Natal se tornou fundamental para a UPS, que neste ano estimou que entregaria 750 milhões de pacotes entre o dia de Ação de Graças e a véspera do Ano-Novo, quase o dobro do total da FedEX. Em 2013, a UPS não conseguiu entregar alguns pacotes antes do Natal, suscitando críticas da Amazon.com, um cliente fundamental. Um ano depois, a UPS gastou demais com trabalhadores temporários e instalações e viu que esses recursos não foram utilizados.

Mais Economia