Bolsas

Câmbio

Cadillac repete papel de marca de alta tecnologia da GM

Craig Trudell e David Westin

(Bloomberg) -- Ao iniciar seu possível melhor ano da história em vendas internacionais, a Cadillac também recuperará o papel histórico de marca de alta tecnologia da General Motors.

Impulsionada pelo rápido crescimento na China, a GM acredita que a marca atualmente é um bom lugar para estrear novos veículos elétricos e até autônomos a partir da próxima década, disse o presidente da Cadillac, Johan de Nysschen, em entrevista no Salão do Automóvel de Detroit.

A Cadillac receberá uma "parcela desproporcional" dos 20 veículos totalmente elétricos que a GM pretende levar ao mercado em todo o mundo até 2023, disse ele. Alguns anos depois de o primeiro Cadillac elétrico ir à venda, a marca também terá algum tipo de veículo autônomo na linha.

"Futuramente a Cadillac será a marca líder em tecnologia da General Motors", disse Nysschen. "As tecnologias serão lançadas primeiro na Cadillac e depois nas outras marcas."

Essa sempre foi a estratégia da GM, que utilizava a Cadillac e a extinta Oldsmobile para lançar novas tecnologias como ar-condicionado, o moderno motor V-8, injetores de combustível eletrônicos e faróis com redução automática, disse John Wolkonowicz, analista independente da indústria automotiva. Nos últimos tempos, no entanto, a GM vinha optando pela Chevrolet para vender primeiro sua tecnologia híbrida plug-in com o Chevrolet Volt e, posteriormente, para lançar o Chevrolet Bolt totalmente elétrico. Na semana passada, a GM revelou as primeiras fotos do Bolt autônomo sem volante nem pedais.

Janela de oportunidade

Isso começará a mudar porque a Cadillac tentará aproveitar a oportunidade única de se diferenciar das fabricantes de automóveis alemãs que lideram as vendas globais de carros de luxo. Marcas como Audi, BMW e Mercedes-Benz têm uma excelente reputação de desempenho de direção e engenharia e é difícil superar isso, disse Nysschen. Mas na inexistência de uma única e definitiva líder em carros elétricos e direção autônoma, a revolução tecnológica do setor garante à Cadillac a oportunidade de se estabelecer como líder.

A Cadillac conta com algumas vantagens no setor. A tecnologia Super Cruise permite que os usuários dirijam na atualidade sem as mãos no volante -- recurso que poucas rivais têm. A GM também começou a lançar em modelos selecionados das marcas Cadillac, Buick, Chevrolet e GMC uma nova tecnologia de painel conectado que permite que os motoristas comprem café, encontrem postos de gasolina ou estacionamentos e façam reservas em restaurantes só tocando na tela.

Mas, diferentemente do novo Chevrolet Bolt que será testado como carro de carona compartilhada no ano que vem, os futuros carros com direção autônoma da Cadillac terão volante e pedais, disse Nysschen. O motivo é que os Cadillacs são projetados para a diversão ao dirigir, disse, e os consumidores de luxo preferirão escolher entre dirigir ou deixar o carro fazer o trabalho.

A GM anunciou em outubro o plano de colocar 20 carros elétricos à venda globalmente dentro de cinco anos. A Cadillac ficará com vários deles e Nysschen disse que consegue imaginar um SUV crossover para cinco passageiros como o atual X75.

"Os veículos de emissão zero devem ocupar lugar de destaque na linha da Cadillac", disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos