ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Será que a bolha do bitcoin já estourou? Como comparar

Eric Lam, Mathieu Benhamou e Adrian Leung

17/01/2018 18h33

(Bloomberg) -- As recentes oscilações do bitcoin deram nova urgência a uma pergunta que preocupou os analistas do mercado durante a maior parte do ano passado: a criptomoeda se tornará uma das bolhas mais infames da história, junto com a febre das tulipas e a loucura das pontocom?

O tamanho do "boom" do bitcoin (antes de perder 48% em relação ao pico registrado em 18 de dezembro) sugere que os investidores têm motivos para se preocupar.

O aumento de quase 60 vezes da criptomoeda nos últimos três anos foi realmente extraordinário.

Ao lado dele, o ganho do Nasdaq Composite Index durante os dias mais emocionantes da década de 1990 ficou pequeno. Indo mais atrás, superou com folga as bolhas do Mississippi e dos Mares do Sul, no início do século 17.

E desbancou até mesmo a febre das tulipas holandesas da década de 1630, embora essa última comparação não deva ser levada muito a sério, devido à escassez de valores de tulipas registrados.

Longe de acabar

Os otimistas dizem que o "boom" do bitcoin está longe de acabar e que a análise do mercado não se resume a medir os ganhos de preços. Embora a queda recente tenha alarmado alguns investidores, a criptomoeda se recuperou de vários tombos anteriores superando 50%.

Se o bitcoin realmente se tornou uma forma amplamente aceita de ouro digital, conforme previsto por Cameron Winklevoss, famoso pelo Facebook, a criptomoeda poderia subir muito mais.

Há, por outro lado, mais de uma maneira de entender uma alta. Em uma base anualizada, o avanço de três anos do bitcoin foi mais lento do que os ganhos observados durante várias das maiores febres da história --principalmente as bolhas do Mississippi e dos Mares do Sul.

Alta insustentável, dizem céticos

Mesmo assim, há muitos céticos. Howard Wang, da Convoy Investments, com sede em Nova York, e Jeremy Grantham, da GMO, analisaram o avanço do bitcoin em relação a frenesis do passado e concluíram que ele é insustentável.

Grantham, que ajuda a administrar cerca de US$ 74 bilhões como o principal estrategista de investimento da GMO, resumiu suas preocupações em uma carta de 3 de janeiro dirigida a investidores:

O fato de não haver um valor fundamental claro e de os mercados em grande parte não estarem regulamentados, juntamente com um cenário propício a delírios de grandeza, transforma isto, mais do que qualquer outra coisa que possa ser encontrada nos livros de história, na essência de uma bolha.
Jeremy Grantham, estrategista da GMO

O estrategista tem um histórico ambivalente de sucesso com avisos desse tipo. Grantham acertou quando classificou o aumento das ações de tecnologia da década de 1990 como bolha, mas abandonou o barco cedo demais e perdeu alguns dos maiores ganhos do mercado.

Só o tempo dirá se Grantham e outros pessimistas estão certos, errados ou se é simplesmente muito cedo quando se trata de bitcoin.

Bitcoin é fraude? Entenda por que bancos querem distância

olhardigital

Mais Economia