Bolsas

Câmbio

Ryanair alertará clientes que `com Brexit avião pode não voar'

Benjamin Katz

(Bloomberg) -- A Ryanair Holdings anunciou que levará adiante o plano de adicionar às passagens um aviso sobre a possibilidade de não conseguir operar voos com saída do Reino Unido logo depois que o país sair da União Europeia.

A empresa aérea irlandesa de baixo custo tem sugerido abertamente que os britânicos talvez tenham que recorrer ao ferry para viajar para o exterior se os novos acordos para o serviço aéreo não forem acelerados.

A Ryanair precisará colocar a advertência nas passagens a partir de setembro, quando os voos do verão boreal de 2019 sairão à venda, disse o diretor de marketing da empresa, Kenny Jacobs, nesta quarta-feira, em Londres. "Se não tivermos nenhuma novidade até lá, precisaremos trabalhar no texto", disse ele. "Espero que não tenhamos que fazê-lo, que tenhamos alguma clareza."

Assim como outras empresas aéreas, a Ryanair terá que reembolsar as passagens se os voos forem suspensos após a implementação do Brexit, na próxima primavera (Hemisfério Norte). Aéreas como British Airways e EasyJet também poderão adicionar avisos, embora tenham afirmado que a paralisação da atividade no Reino Unido é quase inimaginável, especialmente porque o turismo no Mediterrâneo é muito dependente dos turistas britânicos.

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos